Mantega: “”Não faltarão produtos””

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, negou haver um risco de desabastecimento no comércio devido ao aquecimento do consumo às vésperas de fim de ano. Segundo ele, os preços das mercadorias estão…

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, negou haver um risco de desabastecimento no comércio devido ao aquecimento do consumo às vésperas de fim de ano. Segundo ele, os preços das mercadorias estão comportados, o que reflete a disponibilidade de produtos. “Não faltarão produtos para brasileiros neste fim de ano. Podem comprar à vontade. Não haverá problema”, garantiu o ministro, após participar, em São Paulo, na segunda-feira à noite, da premiação Brasileiro do Ano, organizada pela revista IstoÉ, na qual recebeu o prêmio de Brasileiro do Ano na Economia.
Mantega ponderou que poderá haver falta de um ou outro produto, mas que isso não poderá ser avaliado como desabastecimento. “Pode faltar uma máquina de lavar roupa, um determinado modelo de carro, mas que eu saiba, todos estão fazendo um grande esforço de produção e o investimento já retornou”, analisou. De acordo com Mantega, a crise, ao menos no Brasil, já acabou. Ele garantiu que o próximo presidente da República vai herdar uma economia totalmente sólida e que deve crescer a um ritmo acima de 5% ao ano. “Temos ainda alguns problemas a resolver, mas a economia já está em velocidade de cruzeiro.” Ao comentar o interesse de investidores externos no Brasil, disse que país caminha para “um novo ciclo de crescimento”. Segundo ele, é natural que o país seja agora a “bola da vez”, no sentido de atrair capital estrangeiro depois de ter mostrado ao mundo que tem economia sólida. Ontem, no seminário Brasil nos Trilhos, em Guarulhos (SP), Mantega disse que o governo irá acelerar os esforços para aumentar os investimentos no país. “Tenho posto o pé no acelerador da economia brasileira”, brincou. Ele não disse, porém, se novas medidas para incentivo de investimentos serão adotadas até o final deste ano.
Segundo fontes, a equipe econômica do governo não só prepara novas medidas de estímulo ao setor produtivo, como algumas delas podem ser anunciadas hoje, durante a última reunião do ano do Conselho de Desenvolvimento Econômico Social (CDES). Segundo essas fontes, Mantega estenderá o prazo de concessão de subsídio do Tesouro Nacional à linha de financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para aquisição e produção de bens de capital (máquinas e equipamentos) e inovação tecnológica. Também deve anunciar a prorrogação da isenção de PIS e Cofins sobre a venda de computadores e seus componentes, que termina no dia 31.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais