Mês de janeiro tem famílias gaúchas com forte intenção de consumo, mostra pesquisa Fecomércio-RS

A análise dos sete quesitos da pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias do RS (ICF_RS) para o mês de janeiro mostra que o consumidor gaúcho está confiante quanto à situação econômica e, em…

A análise dos sete quesitos da pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias do RS (ICF_RS) para o mês de janeiro mostra que o consumidor gaúcho está confiante quanto à situação econômica e, em contrapartida, percebe como alta a sua possibilidade de consumo. A pesquisa realizada pela CNC (Confederação Nacional de Comércio) e divulgada nesta quarta-feira (26) pela Fecomércio-RS (Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do RS) marcou 134,6 pontos, em um score que varia de zero até 200 pontos – sendo considerado pessimismo abaixo de 100 e otimismo acima de 100 pontos. Apesar da queda em relação ao mês de dezembro/10 (-1,7%), houve crescimento na comparação feita com janeiro do ano anterior (+0,1%).

De acordo com o estudo, a melhor pontuação registrada foi em relação ao momento para consumo de bens duráveis (169,7 pontos) e a menor avaliação para o nível de consumo atual (109,0 pontos). Contudo, esse último item apresentou elevação de 2,7% em relação a dezembro, quando havia registrado 106,2 pontos. “De forma geral, ao verificarmos esses valores, a percepção que temos é de que as pessoas estão dispostas a gastar e, mais do que isso, estão apostando fortemente no ano de 2011”, acredita o presidente do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac, Zildo De Marchi.

De Marchi avalia a desaceleração da pontuação frente a dezembro/10 como resultado natural de um possível arrefecimento da economia como um todo, tendo em vista que o último trimestre de 2010 marcou um período excepcional de crescimento, e isso agora tende a se normalizar. Mas em sentido oposto, o dirigente chamou a atenção para o item emprego atual, que marcou 150,1 pontos, demonstrando confiança das famílias quanto a sua situação no mercado de trabalho.

“Temos mais pessoas entrando no mercado formal de emprego e que demonstram sua forte intenção de consumo, ao percebermos que o indicador que fala sobre possibilidade de compras de itens de bens duráveis é o mais alto da pesquisa. Certamente o mês de promoções e queda de preços que temos em janeiro também influenciou esse otimismo”, conclui De Marchi. Dos demais quesitos do ICF_RS, acesso a crédito marcou 135,3 pontos, perspectiva de consumo 117,1 pontos, renda atual teve 129,3 pontos e perspectiva profissional 131,6 pontos.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais