Movimento #ReageRS é lançado em Porto Alegre

Diminuir a sensação de insegurança da população é o mote principal do movimento #ReageRS

Diminuir a sensação de insegurança da população é o mote principal do movimento #ReageRS

Lançado nesta quinta-feira, dia 1º de outubro, o movimento #Reage RS, que reúne o Sindilojas Porto Alegre, a CDL Porto Alegre, a AGV, a Fecomércio-RS, a Federasul, a OAB-RS, a ARP, o Sindha e a Agert. O objetivo é atuar para reverter o quadro de insegurança no Rio Grande do Sul e solicitar providências do Governo do Estado. 

Segundo o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, os representantes do movimento estiveram reunidos com o secretário estadual da segurança, Wantuir Francisco Brasil Jacini, cobrando um policiamento mais ostensivo no Estado. “O secretário se comprometeu em fornecer um efetivo mais visível para a população”, adiantou Kruse. Por sua vez a sociedade deve se unir e olhar para frente, reagir e ocupar as ruas com otimismo. “Nós temos que reagir como população. Só juntos e unidos, as entidades e toda a população, nós poderemos ter uma mudança em Porto Alegre e em todo o Estado”, garante. 

Simone Leite, vice-presidente da Federasul, comemorou a união das entidades. “Juntamos nossos esforços para ter a indústria produzindo, o comércio vendendo e os prestadores de serviço com casa cheia”. 

“Nosso movimento é um apelo para que as pessoas voltem a transitar nas ruas. Queremos coibir o medo, que teve início quando a segurança pública mostrou fragilidade no momento das paralisações contra o parcelamento dos salários. Na mente das pessoas estamos vivendo em uma Medellín dos anos 80, mas a realidade não é essa”, destaca Gustavo Schifino, presidente da CDL Porto Alegre.

O presidente da AGV, Vilson Noer, garantiu que as entidades estão otimistas em reverter essa situação de extrema gravidade, quebrar esse gatilho de insegurança. “Queremos conscientizar as pessoas de que, se elas ficarem em casa, as coisas tendem a piorar. Sem girar a economia, seus familiares podem perder o emprego”, ponderou.

“Estamos lidando com o psicológico. Devemos quebrar a questão do medo com atitudes, não com palavras”, observou Henry Starosta Chmelnitsky, presidente do Sindha. “Temos que ser proativos na questão da segurança e mostrar para a população que ela pode transitar com tranquilidade pelas ruas. Mais do que a crise econômica, é a insegurança que impacta negativamente no consumo”, afirmou.

Campanha 

Com o slogan “Não dê voz e vez ao medo”, o material publicitário foi desenvolvido pela agência Paim. A campanha será desenvolvida em dois momentos. Na primeira fase, será feito o lançamento oficial das peças publicitárias no dia 05 de outubro (segunda-feira), nos principais veículos do RS, com quem os representantes das entidades já haviam conversado, pessoalmente, nos últimos dias. A ideia é salientar a necessidade de acabar com a sensação de insegurança. 

Em um segundo estágio, marcado para novembro, serão observados os resultados junto aos órgãos públicos e mensuradas as ações efetivas de Segurança Pública no RS. Este momento é importante para melhorar o clima que antecede os festejos de Natal, com o crescimento do índice de confiança das famílias gaúchas.
 

Fonte: Sindilojas Porto Alegre

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais