Na Câmara, projeto do Microempreendedor Individual é prioridade

O projeto de lei que cria o MEI (Microempreendedor Individual) deve ser pauta prioritária na Câmara dos Deputados.

De acordo com o deputado Cláudio Vignatti (PT-RS), presidente da Frente Parlamentar Mista…

O projeto de lei que cria o MEI (Microempreendedor Individual) deve ser pauta prioritária na Câmara dos Deputados.

De acordo com o deputado Cláudio Vignatti (PT-RS), presidente da Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas Empresas no Congresso Nacional, o projeto será incluído na pauta de votação tão logo o Senado envie o projeto à Casa.

Segundo a Agência Sebrae, Vignatti recebeu essa garantia do presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia, a quem solicitou urgência na tramitação. “”O presidente (da Casa) informou que o projeto será item zero, uma prioridade””, disse ele.

Pauta trancada
Líderes dos partidos no Senado decidiram destrancar a pauta do Plenário até esta terça (2), para que o projeto seja votado nesta quarta-feira (3). A decisão foi tomada no gabinete do presidente da Casa, senador Garibaldi Alves, com participação do ministro da Previdência, José Pimentel, de representantes da frente liderada por Vignatti e do Sebrae, além de lideranças empresariais.

Para Vignatti, haverá rápida liberação, uma vez que há consenso entre os líderes dos partidos na Câmara sobre a urgência e importância da proposta. “”Há o compromisso e o comprometimento de todos com o projeto. Mas, se houver necessidade, reforçaremos o pedido a esses líderes””, disse.

MEI
Vale lembrar que, de acordo com cálculo do Sebrae, o PLC 128/08 pode beneficiar cerca de 11 milhões de empreendedores. Só a criação do Microempreendedor Individual alcança mais de 10 milhões de empreendedores informais com atividades bem simples, desde costureiras e manicures a sapateiros, marceneiros, encanadores e mecânicos.

Quem aderir ao MEI pagará mensalmente apenas R$ 45,65 de INSS e R$ 1 de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) ou R$ 5 de ISS (Imposto sobre Serviços). E terá direito a aposentadoria por idade ou invalidez, seguro por acidente de trabalho, licença-saúde e licença-maternidade. A família do segurado recebe pensão por morte ou auxílio-reclusão, se for o caso.

Ainda conforme o Sebrae, mais de um milhão de micro e pequenas empresas também serão beneficiadas com outras medidas contidas no projeto. Entre elas, estão a solução de problemas relativos à cobrança do ICMS e a inclusão de novas categorias econômicas no Simples Nacional.

Veja também

    Noticias

    Associados do Sindilojas POA tem opção de consultoria gratuita para retomada dos...

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Funcionamento das lojas após as enchentes é objeto de pesquisa do Sindilojas POA

    Veja mais
    Noticias

    Pronampe: 30 bi e carência de 2 anos para empreendedores do RS

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Governo do RS atualiza lista com municípios em estado de calamidade e postergaç...

    Veja mais