No Estado, 72% das famílias possuem dívidas

O percentual de famílias gaúchas que possuem algum tipo de dívida ficou em 72,2% no mês de fevereiro, taxa abaixo dos 75,8% registrados no mesmo período do ano passado. O resultado da Pesquisa de…

O percentual de famílias gaúchas que possuem algum tipo de dívida ficou em 72,2% no mês de fevereiro, taxa abaixo dos 75,8% registrados no mesmo período do ano passado. O resultado da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência das Famílias gaúchas (PEIC-RS), divulgado nesta quinta-feira (1o/3) pela Fecomércio-RS, pode estar refletindo a desaceleração de consumo recente e o maior controle de oferta de crédito, mesmo com as taxas de juros mais baixas.

O percentual de endividamento no Estado teve um pequeno aumento na comparação com o mês de janeiro, ao passar de 68,5% em jan/12 para 72,2% em fev/12. Conforme o presidente do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac, Zildo De Marchi, fevereiro ainda reflete o acúmulo de dívidas do período de final de ano e também é influenciado pelas despesas dessa época do ano, como as compras de material escolar e gastos de férias, além do ciclo de redução de juros em vigência desde meados de 2011. Mesmo com a elevação, o endividamento manteve um nível razoável, levemente acima de sua média histórica.

Entre os gaúchos, tempo médio de atraso das contas está em 66 dias. Esse prazo é superior em quatro dias entre aqueles que recebem dez salários mínimos ou mais (69 dias de atraso) na comparação com as famílias que recebem menos de dez salários mínimos (65 dias de atraso). Conforme a PEIC-RS, os principais tipos de dívida são cartão de crédito (74,9%), carnês (47,7%) e cheque especial (13,5%).

Veja também

    NoticiasMarketing

    NRF 2024 vista por dentro

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Encerrada a etapa das 4 edições do Talks pré 11ª FBV

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre recebe prêmio da Confederação Nacional do Comércio (CNC)

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Funcionamento do comércio no feriado de Tiradentes: saiba como será

    Veja mais