Nobel de Economia confirma: o pior da crise passou

E parece que os oráculos da economia global estão mesmo aliviados com o que têm visto no caldeirão dos indicadores internacionais. O bordão da hora, que ecoa em várias coordenadas, é um suspirado “”o pior…

E parece que os oráculos da economia global estão mesmo aliviados com o que têm visto no caldeirão dos indicadores internacionais. O bordão da hora, que ecoa em várias coordenadas, é um suspirado “”o pior já passou!””

O mais recente – e surpreendente – nome a engrossar o jogral é o economista Paul Krugman, prêmio Nobel de Economia de 2008 e famoso por seu crônico pessimismo – é dele a frase “”não é possível ser pessimista o suficiente diante desta crise””.

Pois até Mr. Krugman vê luz no fim do viaduto: numa conferência sobre finanças internacionais ontem, em Seul, o economista reconheceu que o fundo do poço ficou para trás. Mas advertiu: ainda há ainda grandes volumes de dívida para resolver e disso depende a recuperação econômica.

Apesar da ressalva, já é uma visão bem mais animadora do que aquela que o guru dos apocalípticos descreveu há pouco mais de uma semana, quando declarou que uma saída da crise era “”extremamente improvável””.

Veja também

    NoticiasMarketing

    NRF 2024 vista por dentro

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Encerrada a etapa das 4 edições do Talks pré 11ª FBV

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre recebe prêmio da Confederação Nacional do Comércio (CNC)

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Funcionamento do comércio no feriado de Tiradentes: saiba como será

    Veja mais