Nota Técnica Fecomércio-RS: Em novembro, RS tem segundo maior saldo de empregos do ano

Em novembro, conforme divulgou o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram criadas 21,7 mil novas vagas de emprego na economia gaúcha. Esse é o segundo maior saldo do ano, atrás, apenas, de…

Em novembro, conforme divulgou o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foram criadas 21,7 mil novas vagas de emprego na economia gaúcha. Esse é o segundo maior saldo do ano, atrás, apenas, de março, quando foram criados 28,3 mil postos. Em relação a outubro, na série livre de efeitos sazonais, verificamos crescimento de 6,19%; já na comparação com novembro de 2009, o número é 15,5% inferior. Porém, cabe destacar que 2009 apresentou forte contratação no final do ano, decorrente da recuperação dos postos perdidos durante a crise, o que explica a queda em relação a essa base de comparação.

Setorialmente, em novembro, o maior número de empregos foi criado no Comércio (9,9 mil), Serviços (6,6 mil) e Agropecuária (3,2 mil). Os únicos setores a apresentar saldo negativo foram Serviços Industriais de Utilidade Pública e Construção Civil, ainda assim insignificante, -4 e -5 vagas, respectivamente. Dessa forma, o acumulado do ano soma 181,5 mil novos postos formais de emprego, sendo a Indústria responsável por 35,8% dos postos criados, seguida pelo setor de Serviços (29,4%) e Comércio (21,5%).

O resultado é atribuído ao ótimo desempenho de todos os setores na economia. A Agricultura com safra recorde e com uma significativa elevação dos preços no final do ano. Além disso, a indústria de transformação esteve se recuperando de forma muito rápida, e permitiu que esse setor fosse o maior responsável pelo aumento dos empregos no ano. Ainda, o Boom de consumo criado pelos estímulos monetários e pelo crescimento da massa salarial continuou garantindo um consumo elevado de bens e serviços, fazendo com que esse setor continuasse crescendo fortemente.

Dessa forma, acreditamos que, no próximo ano, devemos ter um bom desempenho novamente, mas de forma mais moderada que em 2010. Nossa perspectiva está calcada na boa projeção da safra agrícola de 2011, embora seja menor que de 2010, e na alta confiança do empresário da indústria e dos serviços, o que deve garantir uma quantidade alta de investimentos para o próximo ano, ampliando a capacidade produtiva do País e do Estado. Assim, acreditamos que o Rio Grande do Sul deverá criar entre 115 e 135 mil novas vagas de trabalho no próximo ano, sendo que o grande determinante para esse resultado é a disponibilidade de mão de obra, uma vez que nossa taxa de desemprego está bastante baixa (3,7%).

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais