Novembro mostrará dimensão dos danos

Os efeitos da crise mundial sobre a economia real no Brasil, especialmente sobre oferta de crédito e demanda, só poderão ser claramente mensurados a partir dos dados macroeconômicos de setembro, alguns deles…

Os efeitos da crise mundial sobre a economia real no Brasil, especialmente sobre oferta de crédito e demanda, só poderão ser claramente mensurados a partir dos dados macroeconômicos de setembro, alguns deles – como produção industrial e vendas do comércio – com divulgação prevista apenas para novembro. A avaliação do diretor de Política Monetária do Banco Central, Mário Mesquita, é partilhada pelo diretor do Centro de Economia Mundial da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Carlos Langoni. O atual cenário de incerteza vai tornar “delicada, difícil” a política monetária do Banco Central no curto prazo”, diz.
Praa Mesquita, será preciso esperar os dados de setembro para avaliar os efeitos da crise internacional sobre a oferta de crédito no país. O diretor da FGV adiantou que não considera sustentável o atual nível do câmbio, acima de R$ 2,10.

Veja também

    Cursos e eventosNoticias

    Como reter e engajar a Geração Z foi tema de evento do Sindilojas POA

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 20/04 a 25/04

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    NRF 2024 vista por dentro

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Encerrada a etapa das 4 edições do Talks pré 11ª FBV

    Veja mais