O que falta fazer na BR-101

Se os prazos forem cumpridos, os gaúchos que utilizarem a estrada Osório-Torres (BR-101) nos feriados de Natal e Ano-Novo deverão encontrá-la praticamente toda duplicada e liberada para o tráfego. Ontem, o…

Se os prazos forem cumpridos, os gaúchos que utilizarem a estrada Osório-Torres (BR-101) nos feriados de Natal e Ano-Novo deverão encontrá-la praticamente toda duplicada e liberada para o tráfego. Ontem, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) anunciou que apenas um trecho de um quilômetro, na ponte sobre o Rio Três Forquilhas, que liga o município de mesmo nome a Terra de Areia, no km 40 da rodovia, permanecerá em obras até meados de janeiro. – Espero estar com 87,5 dos 88,5 quilômetros da BR no Estado duplicados até o Natal – diz o engenheiro responsável pela obra da BR-101 no Estado, Delmar Pellegrini Filho.

O atraso na entrega da ponte, diz Filho, ocorre porque fiscais da Delegacia Regional do Trabalho (DRT) flagraram operários sem todos os equipamentos de segurança para aquele tipo de obra. Entre a autuação e o retorno às atividades, passaram-se 15 dias, tempo suficiente para impedir a inauguração oficial da rodovia ainda este ano.

Obra em túnel deixa trânsito em pista simples

Para o inspetor Alexandre Bergamaschi Boff, chefe do Núcleo de Policiamento e Fiscalização da 3ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, a redução da pista no km 40 provocará transtornos, mas nada semelhante aos registrados na segunda-feira. – Acredito que 80% dos problemas que tivemos ontem (feriado) estarão solucionados para o Natal. O nosso principal estrangulamento foi no túnel, que deve estar liberado – diz.

Em decorrência do túnel do Morro Alto, com 1.840 metros de extensão, o trânsito entre o km 82 (Osório) e o km 68 (Maquiné) permanece em pista simples. No trecho, uma fila de veículos de 20 quilômetros se formou a partir de segunda-feira à tarde, provocando efeito cascata em outros trechos. Para que a pista seja liberada, é necessária a instalação de sistemas operacionais e de segurança, o que vai acontecer em dezembro. – O único risco é surgir algum problema em decorrência da tecnologia utilizada, que ainda é pouco conhecida – alerta o engenheiro Filho, antes de complementar: – Mas acho que isso dificilmente vai ocorrer.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais