Obrigação de novo Ponto Eletrônico a partir de agosto preocupa lojistas

As novas regras para utilização de sistema eletrônico de marcação do horário de trabalho começam a valer a partir de 25 de agosto. Conforme Portaria do Ministério do Trabalho, as empresas deverão…

As novas regras para utilização de sistema eletrônico de marcação do horário de trabalho começam a valer a partir de 25 de agosto. Conforme Portaria do Ministério do Trabalho, as empresas deverão adquirir equipamentos certificados; com sistema próprio de energia em caso de falta de luz; que permitam a impressão de recibos registrando os horários de entrada, saída e intervalos dos empregados; possuam grande memória para armazenagem de dados; e entrada USB que permita que os dados sejam auditados por fiscal do trabalho.

Conforme o presidente do Sindilojas, Ronaldo Sielichow, a medida é inapropriada. “Além de ser um gasto extraordinário e alto – o aparelho pode custar até R$ 6 mil, a exigência de impressão de recibos é um desperdício de papel e tinta”, enfatiza o dirigente.

A falta de procura pelos novos equipamentos – menos de 5% dos empregadores já se adaptaram à medida – indica que os empresários esperam alterações na norma ou migrarão para o controle mecânico ou escrito de ponto, o que é um retrocesso. O Sindilojas foi o primeiro sindicato no país a questionar judicialmente essa Portaria. A Entidade aguarda pronunciamento do judiciário. O processo está em tramitação na 23ª Vara do Trabalho de Porto Alegre.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais