Operação Papai-Noel terá mil policiais na Capital.

Aumento no efetivo busca prevenir assaltos no período de festas de fim de ano

Em solenidade realizada nesta quinta-feira no Largo Glênio Peres, a Brigada Militar lançou a Operação Papai-Noel, que deverá…

Aumento no efetivo busca prevenir assaltos no período de festas de fim de ano

Em solenidade realizada nesta quinta-feira no Largo Glênio Peres, a Brigada Militar lançou a Operação Papai-Noel, que deverá colocar cerca de mil policiais nas ruas de Porto Alegre para garantir a segurança de comerciantes e clientes no fim de ano. Em todo Estado, devem atuar 3,8 mil policiais. Parte deles é formada pelos alunos do novo curso da BM, que estarão acompanhados por policiais já formados. Um dos objetivos da operação, que vai até o dia 31, é evitar os assaltos a pedestres e a estabelecimentos comerciais durante as festas.

“A atuação será especialmente no horário em que as pessoas mais precisam, ou seja, em que vão às compras”, explica o comandante-geral da Brigada Militar, coronel João Carlos Trindade. “Os policiais estão orientados a encontrar o equilíbrio entre a boa educação e o rigor”, comenta.

Na solenidade, o comandante anunciou que até 200 das 448 novas viaturas adquiridas pela corporação devem estar nas ruas antes do Ano-Novo. Ele espera que até metade de janeiro todos os veículos estejam em operação.

Além do efetivo orgânico dos batalhões, haverá a participação dos Batalhões de Operações Especiais (BOE), do Policiamento Montado, do Batalhão Reserva composto pelo efetivo administrativo, dos Pelotões Especiais de Motociclistas, dos Pelotões de Operações Especiais e das Patrulhas Especiais. Durante a operação, os policiais também distribuirão panfletos com orientações à população e aos comerciantes, para prevenir a ocorrência de assaltos.

O titular da Secretaria da Produção, Indústria e Comércio (Smic), Idenir Cecchim, comemora o fim de ano sem a presença de ambulantes nas ruas e espera que mais pessoas visitem o Centro da Capital. “Será o primeiro fim de ano em que estaremos com a área livre dos vendedores ambulantes nas calçadas. E o Centro de Porto Alegre precisa estar seguro. Estamos atraindo mais pessoas para cá”, afirma o secretário.

Smic coibirá comércio ilegal de fogos de artifício

Com o objetivo de coibir o comércio ilegal e clandestino de fogos de artifício, as ações da Operação Caça-fogos da Secretaria Municipal de Produção, Indústria e Comércio (Smic) começam na próxima terça-feira. Os fiscais vão atuar em parceria com a Brigada Militar em bares, armazéns, armarinhos, bancas de camelôs, lanchonetes e minimercados. As ações serão desencadeadas nos bairros da área central e na periferia da Capital.

A secretaria alerta a população quanto ao grande número de acidentes gerados pela falta de cuidado no manejo dos fogos, cujas vendas se intensificam com a proximidade das festas de fim de ano. Em Porto Alegre, apenas seis estabelecimentos têm a licença municipal para comercializar os artigos. Em 2008, os ficais da Smic recolheram 15.010 unidades de fogos de artifício comercializados irregularmente. Já em 2009, até o momento, foram 5.783 unidades recolhidas.

Veja também

    PesquisaNoticias

    Na comparação com o Dia dos Namorados de 2023, 17% dos lojistas dizem ter vendid...

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra no Centro da capital

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Créditos do BNDES: empresário, você tem acesso a este recurso

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Sondagem do Sindilojas POA prevê Dia dos Namorados tímido para o comércio na ca...

    Veja mais