Para onde vai seu cliente

Em um ano de Copa do Mundo, eleições e ainda com rescaldo da crise, é difícil prever o que virá pela frente. Entre as poucas certezas, o fato de que as expectativas dos consumidores continuarão a crescer….

Em um ano de Copa do Mundo, eleições e ainda com rescaldo da crise, é difícil prever o que virá pela frente. Entre as poucas certezas, o fato de que as expectativas dos consumidores continuarão a crescer. Assim, as oportunidades aumentam para as companhias capazes de atender às necessidades de seus clientes, com novos modelos de negócios, produtos e serviços. E mais: com enorme vantagem para as marcas com agenda definida para capturar este consumidor cada vez mais exigente. A Trend Watching, por exemplo, aposta em cinco tendências de consumo que define como cruciais para este ano na Américas do Sul e Central. Leia, abaixo:

Acesso ao ensino
Como o mundo digital ampliou a quantidade de informação ao alcance de todos, a nova e mais bem educada classe média agora busca desenvolvimento e realização pessoal continuada. Os números evidenciam o novo momento: 94% dos brasileiros acreditam que o acesso ao Ensino Superior é vital, ante a média global de 78%. E seis entre os 10 países onde os consumidores estão mais inclinados a comprar produtos e serviços de empresas que apoiam a educação se concentram nas Américas do Sul e Central. Para as marcas, isso significa matar a sede dos consumidores por inteligência, não importa o setor. O essencial é ajudá-los a aprimorar habilidades e conhecimento.

Civiconsumidores
São os cidadãos que impulsionam mudanças. Neste ano, os moradores das grandes cidades irão colocar esse potencial em evidência, na busca por mudanças realmente efetivas.

O combustível, mais uma vez, virá das mídias sociais: 73% dos consumidores das Américas do Sul e Central concordam que as “mídias sociais garantem às pessoas capacidade de influenciar o próximo e gerar mudanças”.

Para as marcas, as oportunidades são claras, diz a consultoria. Com plataformas emergentes que ajudam as pessoas a expressar suas necessidades, é importante oferecer ferramentas que as auxiliem a conquistar objetivos. Um exemplo é a Rio+, plataforma que visa resolver alguns dos problemas da cidade do Rio de Janeiro, mobilizando a comunidade online.

Verdades cruéis
Os consumidores irão encarar a realidade e procurar novas formas de se relacionar com as marcas. Principalmente as que promovam campanhas com elementos inesperados, que tomem a frente em iniciativas arriscadas, que despertem a atenção e que exijam ação. Muitos estarão dispostos a serem tocados por marcas que confrontem questões sociais importantes, como a reciclagem.

Tecnologia que protege
As marcas devem proteger e servir, começando pelo combate às ameaças à segurança pessoal. Afinal, a segurança é uma das principais preocupações: 70% dos moradores das Américas do Sul e Central concordam que o mundo está “cada vez mais hostil e incerto”. Uma questão que abrange, inclusive, a segurança dos dados pessoais. É hora de perguntar: “como aplicar a tecnologia de maneira nova para fazer com que o consumidor se sinta mais seguro?”

Vida sob demanda
O ano é de poupar tempo. A consultoria sugere pensar em produtos e serviços em formatos convenientes, acessíveis instantaneamente, de navegação fácil e, acima de tudo, com um “sentimento de controle e realização”. É preciso mais para seduzir consumidores apressados. Ou seja, garantir que as expectativas cultivadas na internet – acessibilidade, flexibilidade e conveniência – sejam atendidas em todas as experiências de consumo: até mesmo as do mundo físico. De aplicativos que poupem tempo e coloquem o usuário no controle, até modelos de negócios inovadores (como reservas de vagas em estacionamentos em shoppings e drive-thru de pão), é preciso lembrar: o cliente não pode perder nem um segundo do seu tempo.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais