Paralisações causam prejuízos ao comércio de Porto Alegre

Atrasos, desfalques nas equipes e lojas abrindo mais tarde foram alguns dos impactos sofridos pelo comércio da Capital em razão da paralisação dos trabalhadores do transporte público, que aconteceu no dia…

Atrasos, desfalques nas equipes e lojas abrindo mais tarde foram alguns dos impactos sofridos pelo comércio da Capital em razão da paralisação dos trabalhadores do transporte público, que aconteceu no dia de hoje. Levantamento realizado pelo Sindilojas Porto Alegre mostra que mais de 70% dos lojistas consultados relataram casos de atrasos ou faltas de funcionários. Porém, poucas são as lojas que abriram mais tarde, pois a maioria se preparou organizando caronas ou pagando transportes alternativos para os funcionários. Mas, o prejuízo maior é nas vendas. Segundo os comerciantes, a queda média nas vendas no dia de hoje deve ser de 40% na comparação com um dia normal.

“Respeitamos o direito de todos de se manifestarem, porém, a paralisação geral de serviços básicos traz diversos problemas. Novamente reforçamos nosso repúdio a este tipo de ação. Principalmente em dias úteis, impedindo a locomoção do cidadão e prejudicando a economia da cidade”, afirma Paulo Kruse, presidente do Sindilojas Porto Alegre. Kruse elogia, porém, a atuação do governo do Estado por meio da Brigada Militar, que garantiu que os ônibus de Porto Alegre pudessem sair das garagens em segurança na manhã de hoje.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais