Pesquisa Fecomércio-RS mostra que a intenção de consumo das famílias gaúchas está 6,1% menor que dezembro de 2012

A intenção de consumo das famílias gaúchas apresentou uma queda de 6,1% em relação ao mesmo período do ano passado, fortemente influenciado pelo indicador de momento para duráveis que apresentou…

A intenção de consumo das famílias gaúchas apresentou uma queda de 6,1% em relação ao mesmo período do ano passado, fortemente influenciado pelo indicador de momento para duráveis que apresentou uma queda de 27,4% nessa base de comparação. O dado consta da pesquisa Intenção de Consumo das Famílias Gaúchas – ICF-RS, realizada mensalmente pela Fecomércio-RS em Porto Alegre e que conta, no mínimo, com 600 famílias em sua amostra.

“Com o resultado de dezembro, a média do ICF-RS encerra o ano 2,9% acima da média de 2012. No entanto, a média dos últimos seis meses de 2013 em relação ao mesmo período do ano anterior é 6,3% menor, indicando que o segundo semestre foi marcado por uma redução da confiança dos consumidores”, avalia o presidente do Sistema Fecomércio-RS, Zildo De Marchi. Conforme ele, embora moderada, a inflação acumulada nos últimos 12 meses permanece alta, corroendo a renda real das famílias. Além disso, a elevação dos juros é fator que contribui para conter o otimismo.

Outro ponto destacado pela pesquisa mostra que o indicador que mede a segurança das famílias em relação ao emprego atual registrou elevação de 3,3% em dezembro, na comparação com o mesmo período do ano anterior. “Apesar da desaceleração recente na geração de empregos no país, a conjuntura do mercado de trabalho permanece muito favorável, especialmente no Rio Grande do Sul”, afirma Zildo De Marchi, lembrando que na Região Metropolitana de Porto Alegre, a taxa de desocupação está atualmente no menor patamar da história para o mês (3,0% em outubro).

O indicador referente ao nível de consumo atual registrou aumento de 11,1% na comparação com dezembro de 2012. “Ao longo de todo o ano, esse indicador foi o que apresentou as altas mais relevantes, saindo do nível de pessimismo pelo qual passou praticamente todo 2012, passando para o estado otimista”, pondera o presidente da Fecomércio-RS. Esse resultado contrasta com o indicador de renda atual que recuou 6,7% na comparação com o mesmo período do ano passado e o indicador referente às compras a prazo (acesso a crédito) em dezembro que apresentou redução foi de 3,4% nessa mesma base de comparação.

A perspectiva de consumo, na comparação com o mesmo mês de 2012, aumentou 5,7%. Para Zildo De Marchi, o patamar otimista do indicador reforça a perspectiva de continuidade no crescimento, ainda que em ritmo brando, do consumo das famílias gaúchas nos próximos meses, alicerçada na atual conjuntura do mercado de trabalho e expansão da renda e do crédito.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais