Pesquisa mostra o crescente uso do celular por consumidores do varejo

Resultados da quarta pesquisa anual com consumidores, da Sterling Commerce, cujo objetivo é determinar como estes desejam interagir com o setor de varejo, foram divulgados. Os resultados da pesquisa reforçam…

Resultados da quarta pesquisa anual com consumidores, da Sterling Commerce, cujo objetivo é determinar como estes desejam interagir com o setor de varejo, foram divulgados. Os resultados da pesquisa reforçam conclusões anteriores de que as expectativas destes consumidores quanto ao uso abrangente de canais diversos são altas mesmo em tempos de economia difícil. Eles esperam que o varejo proporcione uma experiência consistente em todos os canais, o que hoje inclui também o móvel.

A pesquisa deste ano perguntou quão importante era o canal móvel para os consumidores. As incríveis diferenças existentes no uso deste canal pelas faixas etárias de 18-44 e 45-64 demonstram que a tendência de compra no canal móvel deverá aumentar e será o fator determinante da demanda pelo uso de múltiplos canais. Por exemplo: – Em média, 33% dos entrevistados na faixa de 18-44 anos têm uma maior tendência para acessar informações sobre produtos utilizando seus celulares na loja, enquanto que menos da metade (média de 14%) na faixa de 45-64 anos buscaria as informações desta forma; – Perguntados sobre comparação de preços por meio da utilização do celular, 35% dos entrevistados na faixa de 18-44 anos responderam que provavelmente utilizariam seus aparelhos, em comparação a 20% dos pesquisados na faixa de 45-64 anos; – Em média, 31% dos entrevistados na faixa de 18-44 anos verificariam no celular se há um item em estoque, enquanto que apenas 19% na faixa de 45-64 anos utilizariam o aparelho para esta finalidade. “Com os consumidores ainda muito cautelosos com seus gastos, mas com crescentes expectativas quanto ao uso abrangente de canais, o varejo descobrirá que uma experiência englobando todos os canais sem impedimentos será crítica para a captura de seu wallet-share”, disse o executivo da área global de varejo, Jim Bengier. “As empresas do varejo que têm seus processos de gestão de pedidos e visibilidade de estoques em ordem estarão mais bem capacitadas para incorporar o canal móvel na experiência de compras do consumidor ao aproveitarem este crescente interesse de sua parte”. Outros resultados da pesquisa dão novamente destaque ao desejo do consumidor de conectar suas experiências online e físicas, especialmente entre mulheres e grupos de consumidores de “alto valor” (maior poder aquisitivo e formação superior). A pesquisa concluiu que: – 84% dos entrevistados querem poder comprar um item online e devolvê-lo em uma loja física, enquanto 67% querem poder fazer o pedido online e apanhar a mercadoria na loja;- 56% dos clientes na loja já fizeram sua pesquisa na internet ou avaliaram um item antes de adquiri-lo em uma loja. Na faixa de consumidores residenciais com renda anual superior a US$ 75 mil, este número subiu para 73% e, entre pessoas com formação universitária, foi 76%. – O comportamento de comprar em vários canais é mais forte entre as mulheres, com 59% das entrevistadas afirmando que pesquisaram um item online antes de comprá-lo. Ao todo, 55% já tiveram um item entregue em suas residências e praticamente uma entre cada 10 mulheres pesquisadas informou que devolveu na loja uma mercadoria adquirida online.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais