Porto Alegre terá 25 novas câmeras

Depois das câmeras que monitoram o trânsito e a atuação de possíveis delinquentes nas ruas, Porto Alegre começa a ampliar a vigilância em praças e parques. Até o fim do ano, 25 aparelhos serão…

Depois das câmeras que monitoram o trânsito e a atuação de possíveis delinquentes nas ruas, Porto Alegre começa a ampliar a vigilância em praças e parques. Até o fim do ano, 25 aparelhos serão instalados em nove diferentes locais da cidade, criando uma rede de imagens em tempo real acompanhadas pela Guarda Municipal.

O cronograma de instalação depende de avaliação da Companhia de Processamento de Dados do Município de Porto Alegre (Procempa). Quanto mais próximo das redes de fibra óptica existentes, mais ágil será o início da operação. Cada câmera custa cerca de R$ 7 mil. No total, serão R$ 821 mil investidos pela prefeitura, com recursos do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), do governo federal.

As câmeras serão monitoradas a partir da futura sede da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Segurança Urbana, na Avenida Padre Cacique, para onde também se mudará a Guarda Municipal possivelmente no mês que vem. Atualmente, os dois órgãos municipais estão na Rua João Alfredo, na Cidade Baixa. Um dos locais que ganhará uma câmera é o Monumento ao Laçador, junto ao Aeroporto Internacional Salgado Filho. O objetivo é evitar furto do laço e pichações na base da estátua, um dos símbolos do Rio Grande do Sul. Na orla, trechos que têm equipamentos públicos, como quadras esportivas e o Anfiteatro Pôr-do-Sol, serão vigiados por olhos eletrônicos.

Imagens também serão monitoradas pela BM

O secretário municipal de Direitos Humanos e Segurança Urbana, Nereu D’Avila, informa que os guardas municipais serão treinados para operar o sistema de videomonitoramento. As imagens geradas pela Procempa também serão enviadas em tempo real para o Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp) da Brigada Militar, que funciona na sede da Secretaria da Segurança Pública, na Rua Voluntários da Pátria. – As câmeras são um instrumento a mais para a segurança, que permitem acompanhar o movimento sem estar lá. Caso alguma coisa aconteça, se torna mais ágil o deslocamento até o local – afirma D’Avila.

Veja também

    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 24/02 A 01/03

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais