Porto Alegre volta a ter a cesta mais cara do Brasil

Após dois meses consecutivos de queda, a cesta básica de Porto Alegre voltou a subir de preço. Com alta de 3,30%, a capital gaúcha ocupou em outubro o posto de capital brasileira com a cesta mais cara do…

Após dois meses consecutivos de queda, a cesta básica de Porto Alegre voltou a subir de preço. Com alta de 3,30%, a capital gaúcha ocupou em outubro o posto de capital brasileira com a cesta mais cara do país. O custo médio do conjunto de produtos alimentícios essenciais alcançou R$ 239,82. Em setembro, o valor era de R$ 232,16. São Paulo ficou na segunda posição no ranking das 17 capitais pesquisadas pelo Dieese, com R$ 238,15 (1,48% sobre setembro). O terceiro maior valor foi apurado em Florianópolis (R$ 228,44), seguida pelas cestas de Belo Horizonte (R$ 222,71); Curitiba (221,40); Manaus (R$ 221,35), que estreou na pesquisa. As cestas mais baratas foram: Recife (R$ 169,40) e João Pessoa (R$ 177,32).

Dos 13 itens pesquisados nove subiram, com destaque para açúcar (10,71%) e banana (10,30%). As maiores quedas foram: óleo (-3,86%) e farinha (-2,15%). Para a economista Daniela Sandi, também contribuíram para a alta da cesta a carne, o feijão e o arroz. “São commodities, que têm cotação no mercado internacional e que, portanto, sofrem alguma influência da crise.” O Dieese apontou ainda que o salário do brasileiro deveria ser de R$ 2.014,73.

Veja também

    Noticias

    Sindilojas POA e CDL POA promovem ação para limpeza do Centro Histórico da Capital

    Veja mais
    Noticias

    Cartilha Estado de Calamidade: seguros disponíveis e auxílio reconstrução

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Feira Brasileira do Varejo anuncia nova data para 2025

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre assina carta buscando alternativas para acesso à capital

    Veja mais