Preços em Porto Alegre caem e variam negativamente em -0,20%, mostra IPCS

A capital gaúcha teve deflação nos seus preços na segunda semana de outubro. No período, o Índice de Preços ao Consumidor Semanal da cidade de Porto Alegre (IPC-S/Porto Alegre) registrou variação de…

A capital gaúcha teve deflação nos seus preços na segunda semana de outubro. No período, o Índice de Preços ao Consumidor Semanal da cidade de Porto Alegre (IPC-S/Porto Alegre) registrou variação de -0,20, resultado 0,07 ponto percentual (p.p.) inferior ao divulgado na primeira semana de outubro, que foi de -0,13%.

Segundo os dados divulgados pelo coordenador do escritório do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da FGV em Porto Alegre, Marcio Fernando Mendes da Silva, cinco das sete classes de despesa apresentaram desaceleração em suas taxas de variação, entre as quais se destacam os grupos Educação, Leitura e Recreação e Despesas Diversas, cujas taxas passaram de 0,21% para -0,09%, e de 0,74% para 0,50%, respectivamente. “

Uma análise dos resultados mostrou que as pressões acima da variação média foram exercidas pelos grupos Vestuário; 1,16%, Despesas Diversas; 0,50%, Saúde e Cuidados Pessoais; 0,19%, Transportes; 0,16%, Habitação; 0,02% e Educação, Leitura e Recreação; -0,09%”, divulgou Silva. Ficou em nível abaixo da variação média o grupo Alimentação; -1,05%.

Em relação aos itens que mais influenciaram, de acordo com seu peso no índice, foi a vagem que mais apresentou inflação (16,9%), seguida por refeição em restaurante (0,80%). Nas maiores quedas de preços, houve forte deflação para a manga (-25,08%), seguida por cebola (-19,74%).

Veja também

    PesquisaNoticias

    Sindilojas Porto Alegre realiza pesquisa com empresários da capital sobre o uso d...

    Veja mais
    Noticias

    Prefeitura de Poa dá descontos em juros e multas

    Veja mais
    Noticias

    Apoio do Governo Federal para pagamento de salários

    Veja mais
    Sindilojas na MídiaNoticias

    Artigo: O varejo gaúcho, e agora?

    Veja mais