Prévia da Inflação desacelera em março, mas encosta no teto da meta de inflação

IPCA-15 em Porto Alegre sobe 0,56% em março, acima da média nacional de 0,49%

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,49% em março, após subir 0,68% em fevereiro. O resultado, divulgado nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficou dentro do intervalo das estimativas dos analistas, que esperavam inflação entre 0,43% e 0,63%. O IPCA-15 acumula taxas de 2,06% no ano e de 6,43% nos últimos 12 meses, até março. Nesse período acumulado, o índice se aproxima do teto da meta de inflação estabelecido pelo governo, que é de 6,5%. Em Porto Alegre, a inflação se manteve em 0,56% em fevereiro.

A forte redução dos efeitos da alta sazonal do grupo educação (de 5,49% para 0,50%) fez a taxa do baixar de um mês para o outro. O grupo das despesas pessoais (de 1,15% para 0,51%) também perdeu força. Isso porque a variação nos preços dos cigarros passou de 5,70% de fevereiro para 0,03% em março. O item empregado doméstico se manteve em alta, com 1,53%.

Outros quatro grupos de produtos e serviços, como alimentação e bebidas (de 1,74% para 1,40%) , artigos de residência (de 0,82% para 0,40%), transportes (de 0,46% para 0,32%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,78% para 0,42%) também mostraram desaceleração na taxa de crescimento de preços, baixando, consequentemente a inflação medida pelo IPCA-15.

Para o cálculo do IPCA-15, os preços foram coletados no período de 15 de fevereiro a 14 de março e comparados com aqueles vigentes de 16 de janeiro a 14 de fevereiro.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais