Primeira vez da Zona Sul ao Cais Mauá

Catamarã que poderá ligar o centro da Capital ao Lami ao valor de R$ 7 fez viagem experimental

Uma comitiva da prefeitura de Porto Alegre realizou o primeiro teste para a criação de uma rota hidroviária…

Catamarã que poderá ligar o centro da Capital ao Lami ao valor de R$ 7 fez viagem experimental

Uma comitiva da prefeitura de Porto Alegre realizou o primeiro teste para a criação de uma rota hidroviária entre a Zona Sul e o Centro, ontem. A ideia é ampliar a linha que deve começar a operar em setembro, entre a Capital e Guaíba. Se for criada, a hidrovia deverá sair do armazém B3 do Cais Mauá com destino ao Lami.

Um dos desafios do projeto é a tarifa. Estudos apontam que o preço poderá chegar a R$ 7 por viagem, a exemplo do valor definido para o transporte Guaíba-Porto Alegre. O objetivo da equipe técnica que avalia a rota é tentar diminuir o custo. – O poder público não está investindo, mas se houvesse mais interesse, a base tarifária poderia ser outra – afirma Hugo Eugênio Flack, presidente da CatSul, empresa vencedora da licitação para o transporte até Guaíba.

Para o vereador Thiago Duarte (PDT), presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam) da Câmara Municipal de Porto Alegre, à medida que os passageiros aderirem, o custo poderá baixar. Segundo ele, uma forte cultura em relação ao transporte fluvial aumentará a demanda.

Outro desafio para viabilizar a hidrovia até a Zona Sul é a construção de trapiches que levem a paradas ao longo do percurso. Foram sugeridos pontos como BarraShoppingSul, Vila Assunção, Ipanema, Belém Novo e Lami, podendo chegar a Itapuã, em Viamão. A definição dos pontos deverá passar pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente e vai depender da criação de terminais integrados. – Onde tiver terminal de embarque, com certeza haverá interligação com linhas de ônibus, por exemplo – afirma o engenheiro da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) Carlos Alexandre Varante Ávila.

O prefeito José Fortunati comprometeu-se a levar adiante os estudos. Ele anunciou a criação de um grupo de trabalho entre secretarias para avaliar de forma técnica a linha.

A rota foi feita por um catamarã da mesma empresa responsável pelo transporte Porto Alegre-Guaíba. O tempo da viagem experimental foi de 1h12min. No entanto, por se tratar de um teste, a velocidade do barco durante o trajeto foi inferior à que será utilizada de fato, de acordo com o diretor da CatSul, Carlos Bernaud. Segundo ele, na prática, o trajeto levará de 50 minutos a uma hora.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais