Público confere Feira de Oportunidades do SENAC-RS

Na Arena montada pelo Senac-RS para a 5 Feira de Oportunidades, no Largo Glênio Peres, no Centro de Porto Alegre, foi intensa a movimentação na manhã de ontem. Ali foi um dos mais de 41 locais no Estado em…

Na Arena montada pelo Senac-RS para a 5 Feira de Oportunidades, no Largo Glênio Peres, no Centro de Porto Alegre, foi intensa a movimentação na manhã de ontem. Ali foi um dos mais de 41 locais no Estado em que a entidade promoveu o evento, que tem a finalidade de esclarecer à população sobre serviços disponíveis para a capacitação profissional. Com o tema “Educação para o Trabalho. E para a vida”, a quinta edição da feira teve saraus tecnológicos que debateram “Inclusão Digital e o Mundo do Trabalho” e vantagens de “Conhecer as Ferramentas de Informática que Valorizam o seu Currículo”.

Os professores Cidão e Ery Jardim mostraram como o mundo moderno exige conhecimentos nesta área e como fazer para ensinar aquelas pessoas que não têm acesso direto aos bens de tecnologia de uma forma mais eficiente. Enquanto os chamados nativos digitais – aqueles que desde cedo têm contato com a informática – evoluem rapidamente nesta área, existem pessoas, normalmente mais velhas, com dificuldades até mesmo para operar um telefone celular.

“Essa situação faz com que tenhamos de encontrar formas de motivar e incentivar essas pessoas para que aprendam a usar essas ferramentas de maneira efetiva, como trocar e-mails com familiares e a pesquisa de assuntos de seu interesse usando a Internet, por exemplo”, enfatiza o professor Ery.

Fazer uma associação entre algo que seja atrativo e instintivo, ou até mesmo lúdico, pode auxiliar no aprendizado. “É preciso que as pessoas entendam que a tecnologia é um meio e não um fim”, citou Cidão. “Mostrando os efeitos práticos da informática, elas perdem o “medo” de utilizá-la, como quando vão a um caixa eletrônico de banco”, disse ele.

Já a professora Márcia Pinheiro lembrou que, em suas aulas de informática para a Melhor Idade, a turma tem em média 72 anos. “É preciso usar a motivação para que entendam o valor de aprender ações como encontrar pessoas, realizar pesquisas e trocar experiências.” Para ela, o importante não é que se tornem experts, mas sim deixá-las mais felizes com o aprendizado, elevando sua autoestima. A área de Tecnologia ainda contou com saraus sobre construção de sites e mídias digitais. O último encontro da manhã tratou sobre a formação de tecnólogos.

Veja também

    Noticias

    Pronampe: 30 bi e carência de 2 anos para empreendedores do RS

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Governo do RS atualiza lista com municípios em estado de calamidade e postergaç...

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas POA e CDL POA promovem ação para limpeza do Centro Histórico da Capital

    Veja mais
    Noticias

    Cartilha Estado de Calamidade: seguros disponíveis e auxílio reconstrução

    Veja mais