Queda nos cartões próprios

O maior ou menor benefício da unificação dos terminais de operação com cartão de crédito, prevista para vigorar a partir desta quinta (01), depende da negociação, mas ela deve favorecer principalmente o…

O maior ou menor benefício da unificação dos terminais de operação com cartão de crédito, prevista para vigorar a partir desta quinta (01), depende da negociação, mas ela deve favorecer principalmente o pequeno varejista, na opinião do presidente das Lojas Renner, José Galló. Ele debita a elevada taxa de juros, cobrada pelos cartões, à também elevada inadimplência, que chega a 15 e até 20%. Galló reconhece que está ocorrendo uma queda no uso dos cartões próprios das empresas. A Renner tem 16 milhões de cartões, que já chegaram a responder por 70% das vendas, mas hoje representam apenas 55%. Lojas Renner como se sabe não tem um dono, mas 8 mil (acionistas), dos quais 18% são do Brasil, 40% EUA, 35% Europa e 8% da Ásia.

Veja também

    Decretos e regrasNoticias

    Créditos do BNDES: empresário, você tem acesso a este recurso

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Sondagem do Sindilojas POA prevê Dia dos Namorados tímido para o comércio na ca...

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades das obras no Centro até o dia 14/06

    Veja mais
    Noticias

    Associados do Sindilojas Porto Alegre tem opção de consultoria contábil gratuita

    Veja mais