Reajuste terá plano até 2014

Governo desiste de encaminhar ao Congresso projeto para política de valorização até 2023

Prometida pela presidente Dilma Rousseff na mensagem enviada ao Congresso Nacional na semana passada, a política de valorização de longo prazo do salário mínimo vai ficar no médio prazo, com a fixação de regras para os reajustes até 2014, último ano do governo. O recuo do governo vai de encontro à lei 12.255/2010, que determinava que o Executivo deveria enviar ao Congresso, até 31 de março deste ano, um projeto de lei prevendo a política de valorização do salário mínimo até 2023.

O ministro das Relações Institucionais, Luiz Sérgio, chegou a dizer, após a reunião de coordenação do governo, no Palácio do Planalto, que o projeto enviado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva previa uma política para o salário válida até 2023, mas que o projeto não tinha sido aprovado no Congresso. – Neste projeto, também se acentuava que em 2011 haveria uma renegociação. Como estamos em 2011, nós estamos reafirmando essa política de valorização do salário mínimo e avaliamos a possibilidade de envio de um projeto de lei (com regras) até 2014 – afirmou.

Luiz Sérgio não explicou por que o governo desistiu de manter uma política fechada até 2023. Disse apenas que já havia sido acordado com as centrais uma renegociação, neste ano, do pacto informalmente adotado em 2007, quando se definiu que o reajuste do mínimo obedeceria à inflação mais a variação do PIB de dois anos antes. A metodologia será mantida, segundo o ministro: – 2011, como deu para se entender, é o início de um novo governo. Dentro desse raciocínio, para que não se crie mais um ponto de negociação, nós estabelecemos até 2014.

Veja também

    Noticias

    Sindilojas POA participa da aula inaugural de curso com foco em comércio

    Veja mais
    Noticias

    RedeSin: uma rede de vantagens para todos

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticiasVendas

    Café com Lojistas reúne grande público e debate vendas em momentos de crise

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Na comparação com o Dia dos Namorados de 2023, 17% dos lojistas dizem ter vendid...

    Veja mais