Real tem segundo freio em 10 dias

No dia em que foi divulgado o primeiro resultado da balança comercial do ano – negativo em US$ 486 milhões de 1º a 9 de janeiro –, o governo aumentou a pressão sobre o câmbio. Foi publicada no Diário…

No dia em que foi divulgado o primeiro resultado da balança comercial do ano – negativo em US$ 486 milhões de 1º a 9 de janeiro –, o governo aumentou a pressão sobre o câmbio. Foi publicada no Diário Oficial da União a permissão para que o Fundo Soberano do Brasil (FSB) atue no mercado futuro de dólares, medida já anunciada, mas agora pronta para entrar em vigor. É a segunda medida cambial tomada em menos de duas semanas pelo governo Dilma Rousseff para conter a queda do dólar ante o real. Agora, o governo aponta as suas baterias para a especulação no mercado futuro, que no Brasil é bem maior do que o mercado à vista de dólar e tem mais influência na cotação da moeda norte-americana.

A publicação não significa que o governo vai atuar de imediato no mercado futuro, mas adiciona risco para quem aposta na valorização do real. A intervenção do FSB no mercado futuro deve ocorrer por meio de oferta de contratos chamados swap cambial reverso. Esse instrumento permite a troca da variação do câmbio por remuneração pela taxa de juro, com efeito de compra de dólares. Desde maio de 2009, o Banco Central (BC) não oferta esse tipo de contrato, e o Ministério da Fazenda fez várias pressões, no ano passado, para a volta desse instrumento adicional de intervenção na taxa de câmbio. O BC alegava restrições do Tribunal de Contas da União (TCU) para retomar os leilões.

Com o FSB atuando na compra, a intenção do governo é fazer o dólar subir. Com isso, tenta preservar alguma competitividade para os produtos nacionais nos mercados externo e interno. O dólar barato rende menos receita para as exportações e, ao mesmo tempo, aumenta as importações de produtos estrangeiros que tiram mercado dos nacionais. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, assegurou que não há risco de perda de recursos do FSB com as operações no mercado de câmbio. – O BC sempre ganhou nas operações com swap cambial – justificou.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais