Reciclagem tecnológica e desafios para empresas do setor terciário foram temas do primeiro Fórum de Sustentabilidade da Fecomércio-RS

Somar e contribuir para uma sociedade mais sustentável. Foi com esta frase que o presidente do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac, Zildo De Marchi, fez a abertura do primeiro Fórum de Sustentabilidade da…

Somar e contribuir para uma sociedade mais sustentável. Foi com esta frase que o presidente do Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac, Zildo De Marchi, fez a abertura do primeiro Fórum de Sustentabilidade da Federação. Entre os temas que foram debatidos na tarde de palestras, ocorridas no Teatro do Sesc, estavam a reciclagem tecnológica, a Política Nacional de Resíduos Sólidos e os desafios da Sustentabilidade. Estiveram presentes no evento representantes dos 112 sindicatos associados à entidade.

De Marchi afirmou que a Sustentabilidade é um desafio mundial e está sendo incorporada às ações da Fecomércio-RS através do Conselho de Sustentabilidade, coordenado pelo vice-presidente da entidade, Joarez Miguel Venço. O Conselho atua no desenvolvimento sustentável das empresas do setor terciário a fim de contribuir para a elaboração de projetos. “Queremos dar condições à nossa sociedade de reverter um desastre ambiental mostrando caminhos para grandes soluções que contribuam com a qualidade de vida e preservação do meio ambiente”, finalizou o presidente De Marchi.

O secretário municipal de Inovação e Tecnologia (InovaPOA), Newton Braga, palestrou sobre a reciclagem tecnológica que consiste em descartar corretamente materiais como computadores, celulares e suas peças sem que os componentes químicos desses itens atinjam negativamente o meio ambiente. Segundo Braga, o consumir é obrigado a descartar este tipo de resíduo, pois, novas tecnologias chegam ao mercado a todo momento fazendo com que os aparelhos eletrônicos antigos não prestem mais. “Nós do poder público, juntamente com empresas do setor terciário, temos que agir para que ações de descarte correto destes materiais sejam realizadas”, afirmou o secretário.

Assuntos que envolvem a Sustentabilidade, como consumo consciente, mudanças climáticas, e os desafios que o setor terciário vai enfrentar para contribuir com o tema, foram apresentados pelo jornalista e especialista em meio ambiente Ricardo Carvalho. Ela afirmou que a sociedade e as empresas devem atuar juntas para que os resíduos sejam reciclados e para que todo ou parte do consumo seja consciente, ou seja, sem que haja impactos ao meio ambiente. “Temos que dar condições concretas para a sociedade viver de sua própria criação”, disse Carvalho.

Implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos

O diretor executivo da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), Carlos Silva Filho, explicou os principais itens da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Silva Filho apresentou a cartilha desenvolvida pela Fecomércio-RS que resume a lei, que tem entre seus principais objetivos reunir diretrizes, metas e ações adotadas pelo Governo Federal, isoladamente ou em regime de cooperação de Estados, Distrito Federal, Municípios ou particulares, visando a gestão integrada e o gerenciamento ambientalmente adequado dos Resíduos Sólidos. “Essa lei vem para ajudar as empresas a desenvolverem uma gestão correta que contribua com o meio ambiente”, explicou Silva Filho.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais