Redução do juro básico é adiada

Numa das reuniões mais demoradas neste ano, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu ontem manter a taxa básica de juro em 13,75% ao ano. Em comunicado, os integrantes do Banco Central (BC) informaram…

Numa das reuniões mais demoradas neste ano, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu ontem manter a taxa básica de juro em 13,75% ao ano. Em comunicado, os integrantes do Banco Central (BC) informaram que a possibilidade de redução foi debatida. Dessa maneira, fica um sinal de que a queda ocorra na próxima reunião, marcada para 20 e 21 de janeiro.

A manutenção, mais uma vez, é quase uma exceção entre as principais economias globais. No momento em que o mundo enfrenta um período de aguda desaceleração, a lista dos bancos centrais que não cortaram os juros desde a concordata do Lehman Brothers, em 15 de setembro, é composta basicamente por países que enfrentam grave crise (vários deles tiveram de apelar ao Fundo Monetário Internacional) e pelo Brasil – única entre as 20 maiores economias que cresceu mais no terceiro trimestre do que nos três meses anteriores.

Além do Brasil, somente a Rússia e o México entre as 25 maiores economias não cortaram seus juros básicos desde o agravamento da turbulência financeira. Os motivos deverão ser conhecidos em ata que será divulgada no dia 18.

Veja também

    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 24/02 A 01/03

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais