Região Sul foi a terceira que mais contratou temporários para o Natal de 2010

Para suprir o aumento da demanda no Natal, foram criadas 140 mil vagas temporárias em todo o País no final do ano passado, de acordo com levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Serviços…

Para suprir o aumento da demanda no Natal, foram criadas 140 mil vagas temporárias em todo o País no final do ano passado, de acordo com levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem). O número superou em 1% a previsão da entidade.

A pesquisa, encomendada pela Associação ao Instituto de Pesquisa Manager (Ipema), revela que 30% dos postos de trabalho foram preenchidos por jovens em situação de primeiro emprego.

A região Sudeste foi a que mais contratou no Brasil, sendo responsável por 51% dos temporários. Em segundo lugar vem a região Nordeste, com 19,54%. A região Sul ficou em terceiro lugar, sendo responsável por 18,01% das contratações, seguida por Centro-oeste (6,38%) e Norte (4,81%).

No Sul, o Rio Grande do Sul contratou 37,29% (9.394 trabalhadores) dos temporários da região – 6,71% dos temporários brasileiros. Destes, 2.630 foram contratados.

Para o presidente da Ipema, Vander Morales, o resultado é satisfatório e reflete o bom momento vivido pelo país. “De 2009 para 2010 tivemos uma variação positiva de 12% no número total de contratações. O número crescente demonstra que o setor contribui de maneira significativa para a entrada de pessoas no mercado de trabalho formal”, diz.

Quase 30% dos temporários foram contratados

Passado o período das festas de final de ano, o estudo aponta que 39 mil brasileiros tiveram seus contratos temporários transformados em efetivos. “Após uma boa experiência como temporário é natural que o trabalhador seja convidado a permanecer na empresa como efetivo. É a chance que ele tem de mostrar o seu melhor e ser reconhecido”, explica Jismália de Oliveira Alves, diretora de comunicação da Asserttem. Esse resultado representa 27% de contratados, do total de temporários.

Conforme a Asserttem, a maior parte das contratações foi feita pelo comércio, responsável pela abertura de 98 mil vagas em todo o Brasil. Os maiores empregadores foram as lojas de rua, os shoppings e os supermercados. A indústria foi responsável por 30% das contratações, em torno de 42 mil. Os segmentos de alimentos, bebidas, bens de consumo, vestuário, brinquedos, eletrônicos e papel foram os que mais contrataram.

Morales afirma que o aumento da renda do consumidor e a facilidade de acesso ao crédito impulsionaram o comércio e, consequentemente, as contratações temporárias para esta época do ano, tradicionalmente marcada pelo crescimento do consumo graças ao pagamento do 13º salário.

Veja também

    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 24/02 A 01/03

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais