Serasa: inadimplência das empresas registra alta de 12,5% em janeiro

O índice de inadimplência das empresas brasileiras aumentou 12,5% em janeiro, ante dezembro do ano passado, de acordo com o Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Jurídica, divulgado nesta quinta-feira…

O índice de inadimplência das empresas brasileiras aumentou 12,5% em janeiro, ante dezembro do ano passado, de acordo com o Indicador Serasa de Inadimplência Pessoa Jurídica, divulgado nesta quinta-feira (26). O levantamento mostrou ainda que houve uma elevação de 28,9% na inadimplência das pessoas jurídicas, entre janeiro deste ano e o mesmo mês de 2008.

Tipo de dívida
No primeiro mês do ano, os títulos protestados seguem liderando o ranking, com 41,5% de participação na inadimplência das empresas brasileiras. O percentual, entretanto, foi inferior ao registrado no mesmo período de 2008 (42,4%).

Na segunda colocação, aparecem os cheques sem fundos, com representatividade de 39,5%, no mesmo período. No ano passado, o peso na inadimplência desta categoria era de 38,2%.

As dívidas com os bancos, por sua vez, representaram 19% do total em janeiro. No mesmo período de 2008, essa modalidade contribuía com 19,4% da inadimplência das empresas.

Valor das dívidas
Se o peso das dívidas com o sistema financeiro foi o menor no total da inadimplência, o mesmo não aconteceu com os valores destas ocorrências: a média dos débitos atingiu R$ 4.470,94 no primeiro mês do ano, o que representa um crescimento de 5,1% frente ao mesmo período de 2008.

Já a dívida média referente aos títulos protestados ficou em R$ 1.764,70 no período analisado (+26,7%, na mesma base comparativa). Os cheques sem fundos, por sua vez, registraram uma média de R$ 1.412,19 no período, sendo que houve avanço de 15,4%, ante o mesmo período de 2008.

Análise da situação
Para os técnicos da Serasa Experian, a alta da inadimplência continuou a refletir os efeitos negativos da crise financeira internacional sobre o mercado de crédito no Brasil.

O ambiente de incertezas causou retração da oferta de recursos, os prazos dos empréstimos encurtaram e as taxas de juros dos financiamentos subiram. Além disso, os bancos ficaram mais conservadores na hora de conceder crédito às empresas.

Embora esse cenário tenha atingido seu ponto mais negativo em dezembro do ano passado, os efeitos prevalecem no início deste ano, porém, em menor intensidade, já que a alta de 28,9% em janeiro último, na comparação com janeiro de 2008, foi inferior aos 36,1% registrados na relação dezembro de 2008 com o mesmo mês de 2007.

Metodologia
O Indicador Serasa de Inadimplência de Pessoa Jurídica, por analisar eventos ocorridos em todo o Brasil, reflete o comportamento da inadimplência em âmbito nacional. O modelo estatístico de múltiplas variáveis considera as variações registradas no número de cheques sem fundos, títulos protestados e dívidas vencidas com as instituições financeiras. A divulgação é mensal.

Veja também

    Noticias

    Sindilojas POA participa da aula inaugural de curso com foco em comércio

    Veja mais
    Noticias

    RedeSin: uma rede de vantagens para todos

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticiasVendas

    Café com Lojistas reúne grande público e debate vendas em momentos de crise

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Na comparação com o Dia dos Namorados de 2023, 17% dos lojistas dizem ter vendid...

    Veja mais