Setor de franquias cresce 9,2% no 1º tri

Pesquisa trimestral da ABF indica que o setor vem mostrando resiliência diante do cenário econômico

O setor de franquias ampliou seu faturamento em 9,2% no primeiro trimestre de 2015 e chegou a R$ 31,3…

Pesquisa trimestral da ABF indica que o setor vem mostrando resiliência diante do cenário econômico

O setor de franquias ampliou seu faturamento em 9,2% no primeiro trimestre de 2015 e chegou a R$ 31,3 bilhões, contra R$ 28,7 bilhões no mesmo período do ano passado.

Os dados são da Pesquisa de Desempenho Trimestral do Franchising da Associação Brasileira de Franchising (ABF). O levantamento abrange um ajuste realizado pela associação no faturamento do mercado em 2014, que passou de R$ 127,331 bilhões para R$ 128,562 bilhões, em virtude de novos dados relevantes identificados.

De acordo com a presidente da ABF, Cristina Franco, o resultado do primeiro trimestre é um forte indicativo da resiliência do setor. “Em um período que costuma ser mais difícil, ao menos recuperamos a inflação e com alguma sobra”, afirmou. “Embora já não tenhamos o crescimento do país como um todo de forma mais acelerada, certas conquistas da estabilidade econômica não devem regredir. Além disso, não podemos esquecer que o Brasil continua forte em áreas como o agronegócio e, onde há renda, o franchising também está”, complemente a presidente.

Entre os segmentos que mais cresceram estão: Alimentação e Esporte, Saúde, Beleza e Lazer, ambos com aumento de 14%; e Comunicação, Informática e Eletrônicos, com 11%.

Foram abertas 3,7% de novas lojas e fechadas 1,1%, no período. O saldo positivo foi de 2,5% nesse quesito. Até o último dia do mês de março, 128.809 unidades de franquias estavam em operação no mercado. Em número de unidades, os segmentos que mais cresceram foram Acessórios Pessoais e Calçados (14%) e Comunicação, Informática e Eletrônicos (13%).

O levantamento mostrou também que 8% das redes brasileiras têm operações internacionais (próprias ou franquias). E, 50% das redes operam exclusivamente com lojas de rua e 11% exclusivamente com lojas de shoppings. De forma geral, 72% das unidades de franquias no Brasil são de rua.

A ABF mantém sua estimativa de crescimento para o ano entre 7,5% e 9,0%.%. Já o número de marcas deve aumentar 8% e o de novas unidades, entre 9% e 10%.

Veja também

    Noticias

    Cultura organizacional é foco do debate no Varejo Movimento

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas POA participa da abertura de Feira da Acomac

    Veja mais
    Noticias

    Comércio Solidário: Sindilojas Poa é parceiro da Fecomércio-RS

    Veja mais
    Noticias

    O público 60+ consome e precisa ser melhor atendido

    Veja mais