Sindilojas POA e Sindec-POA fecham acordo trabalhista para o enfrentamento da crise decorrente da enchente na capital

São regras que buscam atender as diversas situações enfrentadas por empregados e empresários na capital dos gaúchos

De um lado estabelecimentos cheios e com número de empregados insuficientes para o atendimento do público, do outro, lojas fechadas e inundadas, empregados desalojados de suas casas e buscando sobreviver.

Neste cenário, as entidades sindicais empresariais do comércio de Porto Alegre e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Alegre, mais uma vez se anteciparam ao Governo Federal, e adotaram regras que buscam atender as diversas situações enfrentadas por empregados e empresários na capital dos gaúchos.

Segundo o advogado Flávio Obino Filho, do Sindilojas Porto Alegre, o acordo prevê, entre outras condições, trabalho extraordinário além do limite legal, banco de horas especial, antecipação de férias. As entidades também reivindicam que o Governo Federal institua Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda e a imediata suspensão da exigibilidade dos recolhimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Para Arcione Piva, presidente do Sindilojas Porto Alegre, esta é uma ação que se faz necessário frente ao caos enfrentado na cidade de Porto Alegre e região metropolitana. “A situação é excepcional e foi preciso se antecipar para que todos que fazem parte do segmento do comércio sintam-se inseridos e protegidos neste momento”, disse.

Clique aqui e acesse o documento.

Veja também

    Noticias

    Associados do Sindilojas POA tem opção de consultoria gratuita para retomada dos...

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Funcionamento das lojas após as enchentes é objeto de pesquisa do Sindilojas POA

    Veja mais
    Noticias

    Pronampe: 30 bi e carência de 2 anos para empreendedores do RS

    Veja mais
    Decretos e regrasNoticias

    Governo do RS atualiza lista com municípios em estado de calamidade e postergaç...

    Veja mais