Sindilojas Porto Alegre apoia ampliação de prazo para aplicação de punição a descumprimentos da Lei da Transparência

O Sindilojas Porto Alegre apoia a proposta da Casa Civil que prevê ampliação do prazo para aplicações de punições aos estabelecimentos que não informarem os impostos sobre mercadorias na nota fiscal. Com…

O Sindilojas Porto Alegre apoia a proposta da Casa Civil que prevê ampliação do prazo para aplicações de punições aos estabelecimentos que não informarem os impostos sobre mercadorias na nota fiscal. Com o prazo de doze meses, a Entidade espera que haja uma regulamentação específica para a Lei nº 12.741/2012. Além disso, o presidente do Sindicato, Ronaldo Sielichow, considera que, desta forma, o varejista poderá se adaptar numa periodicidade razoável. “Até agora, embora tenha havido seis meses até a entrada em vigor da legislação, não houve uma regulamentação detalhada, que individualize, identifique e regule casos específicos, como aqueles que envolvem as empresas do Simples Nacional, o que acabou prejudicando a aplicação da lei pelas empresas”, afirma.

A Entidade reafirma a importância da Lei, mas alerta que a dificuldade está no fato de que, com a falta de regulamentação, tributos que não estão previstos na lei como objeto de divulgação também repercutem no valor final das mercadorias, como é o caso do IRPJ, da CSLL e da CPP, que incidem sobre a receita de venda, e o próprio diferencial de alíquota interestadual do ICMS, que incide sempre que as lojas adquirem mercadorias de outros estados. “Além disso, dependendo do mix de produtos e de haver a aplicação da substituição tributária, a identificação da carga fica muito mais complexa, sobretudo para os pequenos lojistas, pois em tal sistemática pode haver variação de alíquotas e de margens de valor agregado, que influenciam diretamente sobre o custo da mercadoria e, por conta disso, sobre o preço final de venda”, complementa Sielichow.

O Sindilojas Porto Alegre oferece modelo de cartaz informativo, segundo orientação contida no texto da Lei da Transparência. O download do modelo pode ser feito no site www.sindilojaspoa.com.br. A assessoria jurídica do Sindilojas Porto Alegre está disponível para que lojistas esclareçam suas dúvidas.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais