Sindilojas Porto Alegre divulga manifesto destacando seu empenho em prol do comércio durante pandemia

Confira o texto na íntegra.

"Dar voz aos varejistas e apoiá-los é a nossa principal missão. E em tempos difíceis como o que estamos vivendo, isso não seria diferente.

Nos últimos meses, desde o começo das ações restritivas para enfrentamento ao contágio da covid-19, buscamos maneiras de preservar o comércio da Capital. Presidente, diretores e colaboradores empenham-se diariamente para trazer iniciativas que auxiliem os estabelecimentos a seguirem em frente com suas atividades, ainda que com tantas adaptações necessárias para preservação da saúde de todos. Se existe algo inquestionável para o Sindilojas Porto Alegre é a importância do comércio para a sociedade. Mas, neste momento, lutar pelas empresas e para mantê-las abertas tornou-se ainda mais urgente, pois sabemos que existem famílias que dependem deste setor para sobreviver.

Adotar o diálogo próximo com autoridades e governantes faz parte desta luta. Por isso, desde março, realizamos reuniões semanais nas quais levamos as necessidades e os desafios dos lojistas para debatermos, em conjunto com o poder legislativo, soluções. Fechar as portas nunca foi uma opção para o Sindilojas Porto Alegre. Entretanto, respeitar os decretos e acatar as regras estabelecidas pelo Governo do Estado e Prefeitura Municipal é nossa obrigação, o que não significa que ficamos, enquanto isso, de braços cruzados, esperando por mudanças.

Enquanto seguimos negociando com os nossos governantes e, ao mesmo tempo, cobrando uma fiscalização efetiva para a prática do comércio informal, o que prejudica ainda mais os lojistas que seguem corretamente as normas, realizamos pesquisas para mapear os impactos da pandemia e a realidade financeira das empresas. Dessa forma, obtemos dados que nos auxiliam na argumentação, visando abrandar as restrições às quais ficamos submetidos.

Com o apoio de nossas assessorias, também auxiliamos os lojistas em questões como negociação de despesas e relações de trabalho. Conseguimos, por exemplo, que a cobrança de energia elétrica se tornasse adequada à realidade dos estabelecimentos e ajudamos os lojistas no relacionamento com locatários e administradores de shoppings centers, visando a redução do valor do aluguel. Além disso, passamos a promover transmissões ao vivo com especialistas que contribuem, de forma gratuita, para esclarecer dúvidas e ajudar na manutenção dos negócios, por meio de informações importantes e novas ideias. Algo que, aliás, não paramos de fazer: levar inspiração no momento em que adaptar-se e reinventar-se é fundamental. Todas as nossas ações estão reunidas em um portal exclusivo, o Portal InspiraAção, que criamos especialmente com o objetivo de facilitar o acesso dos empresários do comércio a tudo o que eles precisam saber.

No entanto, ainda que com o incansável diálogo e todas as iniciativas promovidas, precisamos contar também com o apoio de todos os cidadãos porto-alegrenses para que seja possível voltarmos às nossas atividades o quanto antes. A saúde do povo e de nossas empresas depende hoje de um esforço coletivo, construído a partir da consciência e da atitude de cada um. Ressaltamos que os protocolos de segurança, com os quais contribuímos para a elaboração, devem ser levados com a máxima seriedade não apenas pelos lojistas, mas por toda a população. Nós, do Sindilojas Porto Alegre, seguiremos fazendo a nossa parte. E contamos com a colaboração de todos para vencermos esta pandemia e retomarmos nossos negócios de maneira segura."

O presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, também se manifestou sobre o assunto. Confira abaixo:

 

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais