Sindilojas Porto Alegre e Sindec-POA reivindicam ações da Prefeitura para o combate ao coronavírus na Capital

Entidades questionam incoerência entre as rígidas medidas adotadas no comércio e a falta de ações efetivas em parques e praças da Capital, além da redução de ônibus coletivos.

Em carta enviada nesta sexta-feira, 19, para o Prefeito Municipal de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, o Sindicato dos Lojistas do Comércio de Porto Alegre e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Alegre ressaltam sua insatisfação com as medidas de combate à Covid-19 na Capital.

As entidades representantes do setor cobram por iniciativas que façam jus às rígidas restrições estabelecidas em decreto para locais de comércio, como a orientação, de forma efetiva, à população, a fim de evitar aglomerações no uso de parques e praças. Outro ponto abordado na carta é a insegurança à qual ficam submetidos os trabalhadores que necessitam utilizar o transporte público para se locomover, visto que houve a diminuição das frotas de ônibus na cidade.

Confira abaixo o texto do documento na íntegra:

“Carta ao sr. Prefeito Municipal de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior:

O Sindicato dos Lojistas do Comércio de Porto Alegre e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Alegre manifestam a sua insatisfação em relação às medidas adotadas pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre para combater a disseminação de coronavírus entre a população. As Entidades questionam o sr. Prefeito, Nelson Marchezan Júnior, quanto a não proibição da circulação e aglomeração de pessoas em praças e parques, assim como a redução de horários do transporte público, condução utilizada pela maioria dos trabalhadores do comércio, que ficam, nesta situação, ainda mais expostos ao vírus e à insegurança na Capital.

Ambas as ações são consideradas preocupantes e incoerentes por parte dessas Entidades, uma vez que o intuito seja frear o aumento de casos da doença. Por outro lado, é exigido dos comerciantes e dos trabalhadores do setor o cumprimento rigoroso dos protocolos de segurança nas lojas, ficando estes sujeitos ao risco de fechamento e paralização das atividades, enquanto a população em geral não recebe os limites necessários para respeitar as orientações para combate à pandemia.

Como representantes de um dos setores mais afetados pela crise da Covid-19, o Sindilojas Porto Alegre e o Sindec-POA solicitam, portanto, que o sr. Prefeito Municipal de Porto Alegre analise as questões citadas em busca de medidas mais eficazes para o objetivo prioritário neste momento, que é assegurar a saúde de todos e eliminar a Covid-19. As Entidades sugerem, ainda, que sejam disponibilizados pela Prefeitura da Capital testes rápidos de coronavírus para os trabalhadores e empregados dos setores envolvidos, visando garantir a saúde dessas pessoas, de seus familiares e clientes.

Paulo Kruse, presidente do Sindilojas Porto Alegre
Nilton Neco Souza da Silva, presidente do Sindec-POA”

Veja também

    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Feira Brasileira do Varejo (FBV) é lançada oficialmente em Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 19/02 A 23/02

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Tendências mundiais que impactam o varejo local

    Veja mais