Sindilojas quer abrir comércio no feriado de Corpus Christi

De olho nas vendas para o Dia dos Namorados, o Sindicato dos Lojistas de Porto Alegre (Sindilojas) quer abrir os estabelecimentos no feriado de Corpus Christi, que será no dia 11, véspera da data promocional…

De olho nas vendas para o Dia dos Namorados, o Sindicato dos Lojistas de Porto Alegre (Sindilojas) quer abrir os estabelecimentos no feriado de Corpus Christi, que será no dia 11, véspera da data promocional que já é considerada a segunda melhor do ano, atrás apenas do Natal. A entidade se reúne nesta segunda-feira com o Sindicato dos Empregados do Comércio da Capital (Sindec) para discutir a medida. A abertura depende da assinatura de convenção coletiva entre as categorias. O presidente do Sindilojas, Ronaldo Sielichow, diz que a medida assegurará 7% do faturamento de junho e revela pressa em chegar a um acordo. “A data é na próxima sexta, não temos muito tempo”, afirmou.
Já o Sindec pretende condicionar a negociação a um acordo abrangendo todos os feriados do ano, com exceção do Natal e 1 de maio (Dia Mundial do Trabalho) e domingos, além de definir valor a ser pago a cada dia. O Sindilojas propõe que o trabalho do dia 11 seja compensado com folga na segunda-feira, dia 15. “O comerciário terá chance de ter mais comissão com vendas e ainda terá descanso de dois dias seguidos – domingo e segunda”, ressalta Sielichow. Segundo ele, o pedido de abertura foi motivado por solicitações de empregados e lojistas.
O dirigente admite que a entidade pode conversar sobre os demais feriados, mas descarta a remuneração extra. Sobre domingos, Sielichow lembra que a legislação permite o funcionamento, descartando acordo sobre o dia da semana. Conforme o presidente do sindicato dos empregados, Nilton Neco, a adoção de uma regra única é antiga reivindicação do setor, que soma 104 mil trabalhadores formais. “As pessoas podem se organizar e programar suas vidas ao saber se vão trabalhar ou não em feriados”, justificou Necco. “Não somos contra comerciário trabalhar, mas queremos regulamentação”, acrescentou o presidente do Sindec. Necco informa que a entidade já firmou mais de cem acordos com empresas na Capital, entre elas redes nacionais de varejo, com previsão de pagamento de R$ 42,00 pelos domingos trabalhados e de R$ 60,00 pelos feriados, além de folga em dia útil. Sielichow não reconhece as negociações, consideradas ilegais por não terem concordância do Sindilojas. A chefe de relações do trabalho da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, Maria Tereza de Albuquerque, esclarece que o trabalho aos feriados só pode ocorrer mediante convenção coletiva entre os dois sindicatos.

Veja também

    Cursos e eventosNoticias

    Como reter e engajar a Geração Z foi tema de evento do Sindilojas POA

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 20/04 a 25/04

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    NRF 2024 vista por dentro

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Encerrada a etapa das 4 edições do Talks pré 11ª FBV

    Veja mais