Site de compra coletiva é um novo modelo de negócio, dizem especialistas

SÃO PAULO – O comércio varejista brasileiro está passando por um novo modelo de negócio. Os sites de descontos ou de compras coletivas podem ser uma oportunidade para os empresários venderem seus produtos…

SÃO PAULO – O comércio varejista brasileiro está passando por um novo modelo de negócio. Os sites de descontos ou de compras coletivas podem ser uma oportunidade para os empresários venderem seus produtos ou serviços. O diretor-executivo da Câmara-e.net (Câmara Brasileira do Comércio Eletrônico), Gerson Rolim, afirma que esta ferramenta tem incentivado pequenos e médios empreendedores a comercializarem pela internet. “Este modelo é uma integração do varejo offline com o on-line. Com esta ferramenta, empresários que nunca venderam pela internet estão tendo acesso a este canal, assim como tem trazido novos e-consumidores. Isto não pode ser considerado modismo”, explica. A mesma opinião é compartilhada pelo sócio do site Pecados da Capital, Michel Cunha, que acrescenta que a tendência é que estes sites se aperfeiçoem cada vez mais.

Vantagens

Como vantagem em oferecer os produtos ou serviços com descontos que variam entre 50% e 90%, Cunha indica o baixo custo comparado com os investimentos em publicidade em veículos de comunicação. “O anúncio é feito de maneira gratuita. Os empresários repassam ao site uma porcentagem das vendas. Esta porcentagem pode chegar a até 50%”, diz. Outro beneficio indicado por ele é a possibilidade de apresentar seu negócio a novos consumidores e fidelizá-los. Rolim acrescenta ainda que o empreendedor pode ampliar seu atendimento e oferecer outros produtos que não estão nos cupons de descontos.

Cuidados

Entre os cuidados apontados, os especialistas afirmam que o empresário tem de fazer um planejamento para evitar que o fluxo de consumidores e a demanda não sejam maiores do que o estabelecimento pode comportar. Para não ter problemas, as empresas devem limitar os cupons de vendas. “A oferta deve ser bem definida”, declara Cunha. Além disso, Rolim alerta que os empresários fiquem atentos para que os descontos oferecidos não causem problema no fluxo de caixa.

Novas empresas

Em relação a este novo mercado, Câmara-e.net afirma que atualmente podem ser contabilizados 40 sites de descontos em todo o País. Rolim explica que cada dia surgem novas empresas deste segmento. “Futuramente teremos fusões e aquisições destes sites. Destes 40, sobrarão cerca de 10, sendo cinco grandes que atenderão todo tipo de segmento e cinco que farão atendimento especializado. Este setor se consolidará. É um modelo de negócio inteligente”, finaliza.

Veja também

    PesquisaNoticias

    Vendas de eletrodomésticos típicos de frio estão em alta

    Veja mais
    Noticias

    Entidades empresariais cobram agilidade da União para a liberação de recursos a...

    Veja mais
    Noticias

    Transforme talento em marca de sucesso

    Veja mais
    Noticias

    Campanha de incentivo ao comércio local para reerguer Porto Alegre tem apoio do S...

    Veja mais