Sites de compras coletivas não são as principais opções do consumidor neste Natal

SÃO PAULO – Vistos como um dos fenômenos do ano, quando se trata de varejo on-line, os sites de compras coletivas não estão entre as principais opções do consumidor neste Natal. Segundo o diretor de…

SÃO PAULO – Vistos como um dos fenômenos do ano, quando se trata de varejo on-line, os sites de compras coletivas não estão entre as principais opções do consumidor neste Natal. Segundo o diretor de marketing da e-bit, empresa especializada em informações de e-commerce, Alexandre Umberti, neste Natal, as pessoas continuaram procurando as lojas de varejo tradicionais que estão na rede, na hora de adquirir produtos para presentear. Um dos motivos, na opinião dele, seria o fato de os sites de compras coletivas disponibilizarem, em sua maioria, serviços e não produtos. O diretor do site de compras coletivas Desconto Aqui, Rafael Cunha, concorda. De acordo com ele, o site registrou queda no volume de vendas nas duas últimas semanas, sendo que a proximidade do Natal, com o consumidor migrando para adquirir produtos para presentear, seria um dos motivos, juntamente com as férias. “O brasileiro não tem o perfil de presentear com serviços. Contudo, apesar da queda no volume de compras, percebemos aumento na procura por algumas ofertas específicas, como as que incluíam viagens para resorts”, diz.

Turismo

Na avaliação de Guilherme Wroclawski, CEO do Saveme, site que agrega e resume para o usuário as ofertas do dia dos sites de compras coletivas, este tipo de site está ajudando a disseminar entre os brasileiros o hábito de presentear com serviços. De acordo com ele, neste fim de ano, as ofertas relacionadas a turismo se destacaram e devem continuar ganhando espaço nos sites e a preferência do consumidor até o Carnaval, já que os descontos são significativos. Ainda segundo ele, atualmente, o Brasil conta com aproximadamente 240 sites de compras coletivas, todos com início no decorrer do ano de 2010. Até setembro, informa ele, baseado em dados da e-bit, cerca de 5 milhões de pessoas já haviam passado por este tipo de página, sendo que as mulheres formam o público majoritário, ainda que a diferença entre elas e eles venha diminuindo.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais