STF mantém suspensa obrigatoriedade do mínimo regional para comerciários

O Supremo Tribunal Federal manteve suspensa a obrigatoriedade do salário mínimo regional para os comerciários do Rio Grande do Sul. Negou o pedido de liminar do Governo do Estado para cassar a decisão do…

O Supremo Tribunal Federal manteve suspensa a obrigatoriedade do salário mínimo regional para os comerciários do Rio Grande do Sul. Negou o pedido de liminar do Governo do Estado para cassar a decisão do desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, Armínio José da Rosa.

Advogado da Fecomércio/RS, Flávio Obino Filho explica que o governo gaúcho argumentou que o TJ/RS usou competência que era do STF.

– No entanto, para o ministro Dias Toffoli, a reclamação não é o meio apropriado para interceptar, previamente, o julgamento do Tribunal de Justiça. O STF já havia rechaçado reclamação constitucional proposta pela Fecosul (Federação dos Comerciários do Rio Grande do Sul) com o mesmo objetivo.

A liminar do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul suspendeu em janeiro a obrigatoriedade de pagamento do salário mínimo regional para comerciários gaúchos.

– As empresas não precisam pagar o piso regional. Devem pagar o salário mínimo nacional ou o que for estabelecido em convenção coletiva pelo seu sindicato. – explica Obino Filho.

A Ação Direta de Inconstitucionalidade foi proposta pela Fecomércio/RS.

– A lei é inconstitucional porque, a partir de 2012, lei federal específica que regulamenta a profissão de comerciário estabelece que o piso salarial da categoria somente pode ser estabelecido através de negociação coletiva de trabalho, não havendo espaço para sua fixação por lei estadual. – complementa o advogado.

O mérito da ação ainda será analisado pelo Tribunal de Justiça.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais