Tarso terá canal virtual com gaúchos

Portal na internet vai colocar o governador em contato com os internautas para ouvir as demandas e críticas da população

Você anda insatisfeito com algum serviço prestado pelo governo estadual e não sabe a quem se queixar? Que tal recorrer diretamente ao governador? Até o final de fevereiro, o Piratini vai lançar um portal na internet que colocará o próprio Tarso Genro para ouvir críticas, analisar sugestões e recolher palpites na organização de sua agenda e no andamento das ações do governo, estabelecendo canal direto com internautas. – Queremos fixar a imagem de Tarso como primeiro governador 2.0 do Brasil. Isso significa uma maneira de o governador se relacionar com a sociedade diante dos novos paradigmas da democracia proporcionados pela evolução tecnológica – diz Vinicius Wu, chefe de gabinete de Tarso e coordenador da montagem da nova estrutura digital.

“Governo 2.0” é um termo emprestado do conceito “web 2.0” (leia mais nesta página), que designa a segunda geração de comunidades e serviços da internet, em que prevalece a interação entre os usuários. Na campanha, Tarso já foi o candidato que mais utilizou o Twitter, mas a ideia vai além dos comentários pelo microblog. A partir do portal Governador 2.0, que está sendo formulado, serão realizadas audiências digitais.

As conversas de Tarso com internautas devem ocorrer a cada dois ou três meses. O governo não quer correr o risco de acelerar a frequência dos debates a ponto de não ter capacidade para dar respostas concretas às demandas feitas a Tarso.

Discussões nas redes sociais serão monitoradas

O “gabinete digital” fará parte do sistema de participação da população no governo, uma rede que reúne iniciativas como o Conselho de Desenvolvimento Social, o Orçamento Participativo e os Coredes. – Queremos vincular essas discussões ao sistema, de modo que o cidadão tenha mais um canal de participação e comunicação direta com o governo – diz Wu. Outra missão dos membros do gabinete digital será provocar discussões nas redes sociais e monitorar o que os internautas estão comentando, para que as observações possam ser contempladas nas ações de governo. Há expectativa de que a terceira etapa de interiorização do governo – quando Tarso e secretários se deslocam para uma cidade para discutir com a comunidade questões locais – seja montada também a partir de demandas oriundas de internautas.

Saiba mais

O QUE É GOVERNO 2.0

– Em termos conceituais, incorpora as novas tecnologias da informação e da comunicação para estabelecer uma relação direta e aberta com a sociedade, oferecendo ao cidadão rápido acesso às informações do governo e permitindo que ele participe da elaboração das políticas públicas e das tomadas de decisão.

– Utiliza, para isso, as principais ferramentas da web 2.0: blogs, wiki, podcasting e espaços virtuais de compartilhamento como redes sociais e microblogs.

EXEMPLOS

– Gestão centrada no cidadão: as necessidades, anseios e expectativas dos cidadãos são o foco central dos serviços públicos. Os usuários participam de forma ativa do planejamento e das ações do governo e a qualidade dos serviços deve ser medida pela grau de satisfação do usuário.

– Governo único e conectado: a forma como o governo se apresenta ao cidadão deve representar metas e atitudes comuns.

– Comunicação aberta: a interatividade e a participação do cidadão devem ser facilitadas. A comunicação não deve se basear em e-mails ou formulários, mas na inclusão dos conteúdos em sites do governo.

APLICAÇÕES DE GOVERNO 2.0

– Real Time Congress: é um aplicativo para iPhone que permite aos cidadãos acessar informações sobre o congresso americano em tempo real. (http://realtimecongress.org)

– SeeClickFix: recebe denúncias em tempo real dos problemas da cidade. É possível acompanhar o que está acontecendo em vários pontos do mundo. (www.seeclickfix.com/citizens)

– Sac SP: o aplicativo reúne as reclamações feitas à prefeitura de São Paulo com o Google Maps e projeta uma visualização dos problemas da cidade em um mapa. (http://sacsp.mamulti.com)

– Cruzalinhas: site lista todas as linhas de ônibus paulistanas que passam próximas a um endereço. (http://cruzalinhas.appspot.com)

– Vote na Web: usa a base de dados da Câmara dos Deputados e a transforma em um site simples em que os cidadãos opinam diretamente sobre os projetos. (www.votenaweb.com.br)

Veja também

    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais
    Noticias

    Matrículas para selecionados no Capacita + POA tem o prazo prorrogado

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 24/02 A 01/03

    Veja mais