Taxa de desemprego em sete regiões do Brasil cai a 10,9% em maio

O rendimento médio real dos ocupados caiu 1,2% em abril ante março.

A taxa de desemprego nas sete regiões metropolitanas que fazem parte da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), calculada pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), permaneceu praticamente estável em maio, ao variar de 11,1% em abril para 10,9%. Em maio de 2010, essa taxa era de 13,2%.

O número de postos de trabalho criados em maio (192 mil) superou o número de pessoas que entraram na força de trabalho (151 mil), o que reduziu o total de desempregados em 41 mil pessoas. A pesquisa foi realizada nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador, São Paulo e Distrito Federal.

O rendimento médio real dos ocupados caiu 1,2% em abril ante março, passando para R$ 1.367. No mesmo período, a massa de rendimentos dos ocupados registrou diminuição de 0,6%. Na comparação com abril de 2010, o rendimento médio real aumentou 2,9% e a massa de rendimentos teve alta de 5,3%.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais