Troco cada vez mais difícil

Banco Central assegura que de cada duas moedas colocadas em circulação uma fica guardada em cofrinhosComerciantes de Porto Alegre que já se obrigavam a oferecer balas para os clientes como forma de compensar…

Banco Central assegura que de cada duas moedas colocadas em circulação uma fica guardada em cofrinhosComerciantes de Porto Alegre que já se obrigavam a oferecer balas para os clientes como forma de compensar a falta de moedas de um (R$ 0,01) e de cinco centavos (R$ 0,05), agora enfrentam uma nova dificuldade na hora de dar troco: a escassez de notas de R$ 1, que deixaram de ser emitidas pelo Banco Central (BC) em 2006.

Um dos símbolos do Plano Real, a nota vem sendo tirada de circulação porque, de acordo com o BC tem vida útil bastante limitada, apenas 13 meses, enquanto as moedas duram mais de 20 anos. No entanto, quem trabalha com comércio e precisa dar troco diariamente, reclama também da falta de moedas do mesmo valor.

A explicação, de acordo com a autoridade monetária, é simples: de cada duas moedas colocadas em circulação, pelo menos uma está guardada em cofrinhos. Existem hoje cerca de 1,08 bilhão de moedas de R$ 1 circulando. Até o fim de 2008, o Banco Central terá despejado 400 mil novas moedas com esse valor.

Veja também

    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 02/03 A 08/03

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Sindilojas POA realiza mais um Feirão de Empregos

    Veja mais
    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais