União arrecada recorde de R$ 379,4 bi até junho

Receita acumula crescimento de 12,48% em relação ao mesmo período de 2009

A arrecadação da Receita Federal no primeiro semestre bateu a marca recorde de R$ 379,491 bilhões. Junho também apresentou o…

Receita acumula crescimento de 12,48% em relação ao mesmo período de 2009

A arrecadação da Receita Federal no primeiro semestre bateu a marca recorde de R$ 379,491 bilhões. Junho também apresentou o melhor resultado do ano, com um resultado de R$ 61,488 bilhões em receitas com impostos e contribuições federais. No mês passado houve um crescimento real (acima da inflação pelo IPCA) de 8,54% sobre junho do ano passado e de 0,61% ante maio deste ano. O resultado da arrecadação em junho ficou abaixo do piso das previsões de 13 instituições financeiras, que variavam de R$ 62,8 bilhões a R$ 66 bilhões, com mediana em R$ 64 bilhões.

No ano, a arrecadação acumula crescimento de 12,48% em relação ao primeiro semestre de 2009. As receitas administradas pela Receita Federal somaram em junho R$ 60,211 bilhões. As demais receitas (administradas por outros órgãos) somaram R$ 1,277 bilhão. Apesar do crescimento recorde para o mês em junho, o ritmo de expansão da arrecadação perdeu fôlego no mês passado. Em janeiro, a arrecadação das receitas administradas crescia num ritmo de 12,27%; fevereiro, 11,97%; março, 4,91%; abril, 14,50%; maio, 15,07% e agora 8,65%.

A arrecadação da Receita Federal no primeiro semestre ficou R$ 42,488 bilhões maior do que a registrada no mesmo período do ano passado. O valor já considera a correção das receitas pelo IPCA. A maior parte do aumento da arrecadação (R$ 12,880 bilhões) se deve a receitas maiores com a Cofins e o PIS-Pasep. Esses tributos são considerados termômetros do ritmo da atividade econômica, porque incidem sobre o faturamento das empresas. A arrecadação desses tributos somou no primeiro semestre R$ 83,763 bilhões, ante R$ 70,883 bilhões no primeiro semestre de 2009.

Já a arrecadação com a contribuição previdenciária teve um incremento no primeiro semestre de 2010 de R$ 9,515 bilhões. Esse aumento é decorrente do crescimento da massa salarial, que teve uma expansão de 10,78% no semestre. As receitas previdenciárias somaram no primeiro semestre R$ 106,931 bilhões ante R$ 97,416 bilhões, no primeiro semestre de 2009. Por outro lado, a arrecadação do IRPJ e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido recuou R$ 1,193 bilhão no primeiro semestre. No primeiro semestre de 2009 a Receita arrecadou R$ 68,001 bilhões e agora, no mesmo período, recolheu R$ 66,808 bilhões. Esses valores já consideram a correção da inflação do IPCA. A preços correntes, a arrecadação total da receita ficou R$ 58,116 bilhões menor do que no mesmo período do ano passado.

A arrecadação do Imposto de Renda nos rendimentos de capital teve queda de 4,98% no primeiro semestre deste ano, em comparação com igual período do ano passado, somando R$ 11,4 bilhões. O IR cobrado nas aplicações de renda fixa de pessoas físicas e jurídicas de janeiro a junho tiveram crescimento de 11,37% na comparação com igual período de 2009, somando R$ 4,7 bilhões. Já as receitas decorrentes de investimentos em fundos de renda fixa tiveram recuo de 13,13%, somando R$ 3,6 bilhões. A arrecadação decorrente de operações de swap teve recuo de 69,9%, somando R$ 237 milhões. O Imposto de Renda incidente sobre operações de juros remuneratórios sobre capital próprio teve queda de 3,9%, somando R$ 1,7 bilhão.

Veja também

    NoticiasMarketing

    Em busca do melhor ponto comercial

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Lajeado recebe a FBV Talks para debater o futuro do presente no varejo

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Café com Lojistas apresenta o significado do varejo e dicas do que está em alta ...

    Veja mais
    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais