Valor mínimo da TED é reduzido para R$ 750,00

Medida foi adotada para facilitar transferência de recursos entre os bancos

O valor mínimo para a realização de Transferência Eletrônica Disponível (TED) foi reduzido para R$ 750,00. O valor estipulado anteriormente era de R$ 1.000,00. A medida foi tomada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e busca facilitar a transferência de recursos, em um mesmo dia, entre bancos diferentes.

De acordo com pesquisa recente da Febraban sobre tecnologia bancária, o número de depósitos está caindo. Em 2009, 72% das operações de transferências de recursos eram realizadas via depósito. Em 2013 este número caiu para 54%.

Transferência Eletrônica Disponível

A TED surgiu em 2002 com limite inicial de R$ 5 milhões, no entanto já no ano seguinte de seu lançamento houve a primeira redução do valor, que acompanhou o movimento do mercado e a usabilidade da ferramenta.

Para evitar que o atrativo da TED gere demanda excessiva e sobrecarregue os sistemas de pagamento e de compensação das transações financeiras, os bancos estabelecem um valor mínimo para realizar esse tipo de transferência.

As tarifas cobradas para a realização de TED variam de banco para banco, conforme a política comercial de cada um. Para saber os preços praticados, os consumidores podem consultar o Sistema de Divulgação de Tarifas de Serviços Financeiros (Star) da Febraban.

A principal diferença da TED é a rapidez na compensação do crédito, que entra na conta do destinatário no mesmo dia em que a transferência é realizada. Em outras formas de movimentação financeira, como o Documento de Crédito (DOC), é preciso aguardar pelo menos um dia para a conclusão da operação.

Segurança

Além da agilidade, a TED também oferece segurança ao cliente, tanto por ocorrer em um meio eletrônico seguro, quanto por permitir que o usuário faça a transferência sem sair de casa.

“Com a TED, o cliente não precisa sacar em espécie para fazer a transferência. Basta acessar o Internet Banking ou outros canais eletrônicos de autoatendimento para efetuar a operação”, avalia o diretor adjunto de operações da Febraban, Walter Faria.

Hoje, segundo a pesquisa da Febraban, mais de 47% de todas as transações financeiras (40,2 bilhões) já são realizadas pelo internet banking e pelo aplicativo do banco no celular. Essa evolução só foi possível graças aos robustos investimentos dos bancos, da ordem de R$ 20,6 bilhões em tecnologia da informação.

Veja também

    Noticias

    Sindilojas Porto Alegre tem reunião com o prefeito Sebastião Melo

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas POA acompanha lançamento de agenda legislativa na Fecomércio RS

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    FBV 2024 – o próximo passo está aqui

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 06/04 a 12/04

    Veja mais