Varejo interrompe dois anos de queda e cresce 1,2% em 2017, diz Mastercard

Após registrar retração de 8,9% em 2015 e de 4,5% em 2016, o varejo brasileiro, excluídos os setores de automóveis e materiais de construção, teve alta de 1,2% em 2017

pós registrar retração de 8,9% em 2015 e de 4,5% em 2016, o varejo brasileiro, excluídos os setores de automóveis e materiais de construção, teve alta de 1,2% em 2017, revelou o indicador SpendigPulse, da Mastercard. Em dezembro, foi verificada uma alta de 2,3% das vendas em comparação ao mesmo período do ano anterior. Já na semana que antecedeu o Natal, as vendas cresceram 4,5% em relação ao registrado na mesma semana de 2016.

“Mais uma vez o destaque fica para o e-commerce, que vem registrando crescimento ao longo dos dois últimos anos e encerrou 2017 com consolidado aumento de 22,6%”, aponta a Mastercard em nota. Para o economista-chefe da Mastercard Advisors no Brasil, César Fukushima, o cenário para o varejo é otimista neste ano, beneficiado pela melhora de indicadores de emprego e massa salarial desde o segundo trimestre de 2017.

Os setores de supermercados, material de construção, artigos farmacêuticos, móveis e eletrodomésticos tiveram desempenho superior à marca de 1,2% de crescimento do varejo em 2017, enquanto setores de artigos de uso pessoal e doméstico, vestuários e combustíveis ficaram abaixo.

Entre as regiões brasileiras, Norte (3,7%), Sul (4,6%) e Sudeste (2,8%) superaram o crescimento médio do varejo em dezembro (2,3%), enquanto Nordeste (1,4%) e Centro-Oeste (-0,5%) ficaram abaixo.

Fonte: IstoÉ Dinheiro

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais