Volta do frio impulsiona vendas no comércio de Porto Alegre

Com a queda nas temperaturas, vendas cresceram 15% na Capital

Pesquisa realizada pelo Sindilojas Porto Alegre aponta um aumento nas vendas do comércio de Porto Alegre em função da queda das temperaturas no Rio Grande do Sul. Lojas dos segmentos de vestuário, calçados e eletrodomésticos indicaram uma elevação de cerca de 15% nas vendas de produtos desde a retomada das baixas temperaturas. 38% dos lojistas informaram que já perceberam um aumento nas vendas.

Com a demora na queda das temperaturas, 85% dos lojistas indicaram que as vendas tinham sido prejudicadas até o começo da semana na cidade, com uma queda média de 33%. Em contrapartida, com a recente queda nas temperaturas, a expectativa dos lojistas cresceu: segundo 35% dos entrevistados, as vendas até o final da estação devem crescer uma média de 5,5%.

“Existe uma relação clara entre a queda de temperatura e o aumento nas vendas. Muitos lojistas aumentam estoques de peças de inverno e acabam não vendendo quando está mais quente. Quando o frio aumenta, aumenta também a necessidade de comprar utensílios para aquecimento, que podem ser roupas ou até eletrodomésticos. Esses produtos também possuem um valor mais alto, o que favorece também os lojistas”, explica o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse.
 
Queda de temperatura vem acompanhada de preços baixos aos clientes
As promoções também devem estar presentes nas vitrines das lojas: 62,9% dos entrevistados farão promoções, enquanto 22,9% vão oferecer descontos aos clientes, os quais devem ser de, em média, 35%. 

Veja também

    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Feira Brasileira do Varejo (FBV) é lançada oficialmente em Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 19/02 A 23/02

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Tendências mundiais que impactam o varejo local

    Veja mais