Votação do reajuste ao mínimo regional é adiada

Os mais de 1,2 milhão de trabalhadores gaúchos atingidos pelo mínimo regional terão que esperar mais uma semana para definição do percentual de aumento, retroativo a 1º de maio. Pela quarta vez, a…

Os mais de 1,2 milhão de trabalhadores gaúchos atingidos pelo mínimo regional terão que esperar mais uma semana para definição do percentual de aumento, retroativo a 1º de maio. Pela quarta vez, a Assembleia Legislativa do RS adiou a votação do projeto de reajuste salarial. Os deputados pretendem analisar a matéria na próxima quarta-feira, dia 23.

Na reunião de líderes no final da manhã de hoje, os parlamentares decidiram postergar novamente a apreciação do reajuste do mínimo em razão do projeto de descentralização da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase) – que está trancando a pauta de votações da Casa e por isso será votado nesta tarde.

— Como o projeto da Fase precisa ser analisado antes, preferimos não deixar para o mesmo dia a discussão de duas matérias polêmicas — justificou o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Giovani Cherini (PDT).

A proposta original do governo do Estado é de reajuste de 6,9% ao piso regional. No entanto, as centrais sindicais aceitam negociar até 9,68%, o mesmo índice dado ao salário mínimo nacional. Porém, Cherini acredita na aceitação de um percentual intermediário de 7,7%.

— Pretendemos construir esse novo valor no plenário, por meio de emenda de líderes — completou o parlamentar.

Por sua vez, as entidades empresariais defendem o fim do mínimo regional. As quatro faixas salariais em vigor hoje variam de R$ 511,29 a R$ 556,06.

Veja também

    Noticias

    Nota Oficial: Falta de luz no centro de Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Ministério do Trabalho prorroga portaria sobre funcionamento do comércio aos fer...

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Conheça as principais tendências globais de consumo para 2024

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Novas experiências para o consumidor leitor

    Veja mais