Agosto tem alta nas vendas do comércio de 2,6%, sinaliza índice

Em agosto, o volume de vendas do comércio no Estado se manteve positivo e variou 2,6% quando comparado ao mesmo mês de 2007. No varejo, a alta estimada foi de 4,5%, enquanto que no atacado a variação ficou…

Em agosto, o volume de vendas do comércio no Estado se manteve positivo e variou 2,6% quando comparado ao mesmo mês de 2007. No varejo, a alta estimada foi de 4,5%, enquanto que no atacado a variação ficou em 0,7%. Para o acumulado do ano, período janeiro a agosto, a variação já soma um índice de 6,8%, sendo 6,8% apenas o varejo e 6,9% o atacado. Os resultados constam no IVC-RS (Índice de Vendas do Comércio do RS), divulgado pela Fecomércio-RS (Federação do Comércio de Bens e de Serviços do RS) em parceria com a FEE (Fundação de Economia e Estatística).

Para sua avaliação, o IVC-RS analisa dez segmentos de vendas do comércio varejista e nove do comércio atacadista. Na comparação com o mês de agosto frente ao mesmo período de 2007, os destaques no varejo entre todos os setores foram para a alta em equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (12,3%), e a maior queda nas vendas de artigos farmacêuticos, médico, ortopédicos, perfumaria e cosméticos (-3,5%). O comércio atacadista revelou a maior variação positiva para as vendas de máquinas, aparelhos e equipamentos, que demonstrou uma taxa de 12,1%, e a maior queda foi sentida pelo setor de produtos intermediários industriais (-14,2%).

Segundo comentário do economista da Fecomércio-RS, Eduardo Merlin, os resultados gerais para o mês foram muito bons, ainda por terem como base de comparação 2007, ano que teve um forte crescimento. “Em agosto não tivemos a crise financeira sendo sentida pelos consumidores, mas alguns segmentos já demonstravam que algo estava mudando”, acredita Merlin. O economista cita como exemplo a queda de -14,5% nas vendas do atacado pelo grupo de produtos intermediários industriais e ainda a queda de -4,8% em materiais de construção, madeira, ferragens e ferramentas. Esse último teve seu pior resultado desde março de 2007, quando caiu -4,6%.

Na Região Metropolitana de Porto Alegre o mês de agosto de 2008 apresentou um acréscimo de 1,0%, frente ao mesmo mês do ano anterior. O varejo demonstrou uma variação positiva de 1,3%, enquanto o atacado obteve um aumento de 0,8%. Já as vendas do comércio da Região Não-Metropolitana de Porto Alegre tiveram aumento de 4,4% no seu volume de vendas, considerando-se como período de comparação o mesmo mês de 2007. O comércio varejista teve um acréscimo de 7,2% e o comércio atacadista revelou uma elevação de 0,7%.

Merlin explica que diferentemente do que se previa até pouco tempo atrás, as vendas de 2008 já sofreram uma diminuição nas expectativas. Para o economista, nova avaliação da Fecomércio-RS prevê que o ano deva se encerrar com média de 7%, diferentemente dos 8% que estavam sendo aguardados pela entidade representativa do setor.

Veja também

    PesquisaNoticias

    Vendas de eletrodomésticos típicos de frio estão em alta

    Veja mais
    Noticias

    Entidades empresariais cobram agilidade da União para a liberação de recursos a...

    Veja mais
    Noticias

    Transforme talento em marca de sucesso

    Veja mais
    Noticias

    Campanha de incentivo ao comércio local para reerguer Porto Alegre tem apoio do S...

    Veja mais