Black Friday tem novas regras para este ano

As empresas que desejarem obter o Selo Black Friday Legal 2015 têm até o dia 12 de novembro para cadastrarem-se no site da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (http://www.camara-e.net/). O programa foi instituído pela entidade em 2013 e tem como objetivo dar maior credibilidade às lojas virtuais e proteger os consumidores durante a promoção, que, neste ano, acontecerá no dia 27 de novembro.

As empresas que desejarem obter o Selo Black Friday Legal 2015 têm até o dia 12 de novembro para cadastrarem-se no site da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (http://www.camara-e.net/). O programa foi instituído pela entidade em 2013 e tem como objetivo dar maior credibilidade às lojas virtuais e proteger os consumidores durante a promoção, que, neste ano, acontecerá no dia 27 de novembro. Ao preencher o formulário on-line, as instituições se comprometem a realizar ofertas reais e a participar de uma pesquisa e de uma capacitação promovidas pela entidade.

De acordo com Fernando Ricci, secretário executivo da Câmara-e, o selo identifica as empresas que aderiram ao Código de Ética do Consumidor, comprometendo-se com as boas práticas do e-commerce. Durante o processo de seleção, a entidade verifica, entre outros requisitos, a situação cadastral da empresa na Receita Federal (CNPJ e Razão Social) e se os sites disponibilizam guias de contato para os clientes. "Neste ano, nós ficamos um pouco mais criteriosos e acrescentamos outros itens, como uma pesquisa que será feita com as empresas que nós avaliarmos como aptas para obter o selo." O estudo será desenvolvido em parceria com o Sebrae e vai avaliar as entidades cadastradas antes e depois da sexta-feira. Segundo o executivo, a situação financeira da instituição também será avaliada. "Além disso, o que está sendo analisado, basicamente, é se os empreendimentos cumprem com o Código de Ética do Consumidor. Se sim, eles passam para a segunda fase, que é uma capacitação."

Os treinamentos têm o objetivo de mostrar às micro, pequenas e médias empresas como elas podem se adequar à legislação brasileira do e-commerce. Até o momento, três aulas presenciais já aconteceram e mais uma está prevista para outubro. No entanto, Ricci destaca que as instituições que desejarem obter o selo, mas não conseguirem assistir à capacitação presencial, poderão ter acesso a ela virtualmente, no site da camara-e. No ano passado, cerca de 450 empresas obtiveram o selo Black Friday Legal. Segundo Ricci, a expectativa é de que o número dobre neste ano – até o momento, cerca de 300 instituições já estão cadastradas. Os sites que tiverem seus domínios registrados na lista de páginas a serem evitadas do Procon não poderão se inscrever. Já as empresas que aceitarem o código de ética do Black Friday 2015 e descumprirem as regras poderão ser suspensas da promoção em 2016.

Desde a metade do ano, diversas empresas vêm se preparando para a sexta-feira. Executivos da Máquina de Vendas, que controla as varejistas Insinuante, Ricardo Eletro, Salfer, City Lar e Eletroshopping, por exemplo, reúnem-se todas as semanas para repassar a estratégia que será usada na Black Friday. Já a Cnova, que controla as operações on-line de Ponto Frio, Casas Bahia e Extra, faz testes em seus sites com promoções pontuais para se certificar de que o site dará conta dos pedidos nas 24 horas do evento. O planejamento envolve ainda a reorganização dos centros de distribuição para facilitar a retirada dos bens de maior saída e o acerto com transportadoras. A meta é reduzir o tempo de entrega dos produtos para, em média, 12 dias – no ano passado, foram 14.

Fonte: Jornal do Comércio

Veja também

    Noticias

    Cultura organizacional é foco do debate no Varejo Movimento

    Veja mais
    Noticias

    Sindilojas POA participa da abertura de Feira da Acomac

    Veja mais
    Noticias

    Comércio Solidário: Sindilojas Poa é parceiro da Fecomércio-RS

    Veja mais
    Noticias

    O público 60+ consome e precisa ser melhor atendido

    Veja mais