Employment Report: empregos temporários de final de ano trazem otimismo

SÃO PAULO – Contra o pessimismo visto nas prévias anteriores, o Relatório de Emprego nos Estados Unidos referente ao mês de novembro deve mostrar que a recuperação da economia norte-americana ganha força…

SÃO PAULO – Contra o pessimismo visto nas prévias anteriores, o Relatório de Emprego nos Estados Unidos referente ao mês de novembro deve mostrar que a recuperação da economia norte-americana ganha força durante o quarto trimestre. Apesar dos dados econômicos não formarem um consenso, o mercado imobiliário já mostra melhora, acompanhado pelo aumento dos gastos e da confiança do consumidor, além de bons resultados trimestrais.

“O aumento de empregos têm sido bastante amplo nos últimos meses, as horas trabalhadas aumentaram e a contratação para serviços temporários voltou a crescer. Estes são sinais de que as contratações devem seguir sólidas nos próximos meses”, diz a equipe do banco Wells Fargo, em relatório. Desde a crise que abateu os EUA entre 2008 e 2009, o documento ganhou ainda mais visibilidade com a dificuldade mostrada pelos EUA em criar empregos, mesmo com a recuperação da economia.

A expectativa para o relatório que mede o número de vagas criadas pela economia dos EUA a cada mês, a ser divulgado na próxima sexta-feira (3), é de um pequeno recuo em relação ao mês anterior. Ele passaria de 151 mil novos postos de trabalho na medição de outubro para 130 mil neste mês, segundo a mediana das estimativas dos analistas de mercado compilada pelo site Briefing.com.

A previsão vem em linha com as expectativas da SulAmérica, de 142 mil novas vagas no período, mas fica bastante aquém da perspectiva do banco JP Morgan, que espera que o indicador atinja a marca de 170 mil novos postos, com 180 mil empregos criados pelo setor privado. Para isso, o setor privado se manteria como força propulsora do mercado de trabalho.

Setor privado

Divulgado na última quarta-feira (1), o ADP Employment confirma as boas previsões dos analistas para o segmento. O indicador, tido como referência no relatório mensal de empregos, teve em novembro seu maior avanço em três anos. Foram abertas 93 mil novas vagas na passagem mensal, contra expectativas de criação de 58 mil postos.
Em novembro, contratações privadas tendem a responder por 140 mil vagas, segundo o consenso de mercado divulgado pelo Briefing.com. Este seria um “resultado bastante favorável a retomada consistente do emprego e, consequentemente da renda, se mantido ao longo dos próximos meses”, explica o Santander. Após ter respondido por 159 mil novos postos em outubro, a SulAmérica estima 153 mil novos postos no último mês no setor privado. Por sua vez, novamente bem acima da média, o JP Morgan projeta 180 mil novos postos.

“Varejistas parecem estar antecipando agressivas liquidações de festas de final de ano para antes do período normal, o que pode estar conduzindo as crescentes contratações”, diz a equipe do JPMorgan. Em sua visão, o período é propício para estimular a criação de empregos temporários, que são um importante fator para a elevação das contratações não públicas nos últimos meses. “Esperamos que este componente guie contratações de serviços profissionais e de negócios para 40 mil. Planos de saúde devem adicionar 35 mil para a folha de pagamentos, em linha com o crescimento nos meses recentes”, completa o JPMorgan.

Setor Público

Com os efeitos do fim dos contratos de trabalho temporário para o Censo já bastante diluídos, o setor público deve ser responsável pela queda de 10 mil postos, segundo estimativa do JPMorgan. Com estimativas discrepantes para a folha de pagamentos, os analistas da SulAmérica, Wells Fargo e JPMorgan são unânimes em relação às expectativas quanto à taxa de desemprego. É consenso que ela deve mostrar estabilidade em relação aos três últimos meses, ficando em 9,6% da PEA (População Economicamente Ativa), medida considerada ainda bastante elevada. Para o Wells Fargo, o desemprego de longo prazo continua “particularmente problemático” e as demissões ainda são muito altas. Nesta semana, foram registrados 436 mil pedidos de auxílio desemprego, acima do estimado pelo mercado.

O relatório

O Employment Report ainda é composto por ganho por hora trabalhada – projeção de alta de 0,1% para novembro,0,1 ponto percentual abaixo do número marcado no mês anterior, e média de horas trabalhadas – estimativa de 34,3 horas, em linha com a medição anterior.

Veja também

    Noticias

    Sindilojas Poa prestigia solenidade de passagem de comando em Batalhão da PM

    Veja mais
    Noticias

    MPRS lança plataforma para facilitar a inserção de jovens no mercado de trabalho

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades desta semana para as obras no Centro da capital

    Veja mais
    Noticias

    Cultura organizacional é foco do debate no Varejo Movimento

    Veja mais