Gerar emprego é prioridade, diz Mantega

Na sua primeira exposição pública após ser confirmado como ministro da Fazenda do novo governo, Guido Mantega enfatizou a necessidade de corte de gastos de custeio e, pela primeira vez, colocou como…

Na sua primeira exposição pública após ser confirmado como ministro da Fazenda do novo governo, Guido Mantega enfatizou a necessidade de corte de gastos de custeio e, pela primeira vez, colocou como prioridade da política econômica a criação de emprego. Até então, a equipe econômica sempre enfatizou que não era possível buscar vários objetivos. – A geração de emprego é uma das prioridades máximas – disse.

O ministro ressaltou que isso será perseguido com mais crescimento e sem aumento do endividamento público. Citou como fundamental que não sejam aprovados projetos em tramitação no Congresso, entre os quais a proposta de emenda à Constituição que eleva salários na área de segurança pública, reajuste de aposentados que ganham mais do que dois salários mínimos, aumento do salário mínimo acima dos R$ 540 negociados pelo governo e recomposição salarial dos funcionários públicos federais.

A futura ministra do Planejamento, Miriam Belchior, reforçou a necessidade de avanço na gestão pública e nos gastos do governo. E acrescentou que a maior parte dos recursos será canalizada para as prioridades apontadas por Dilma, citando “a erradicação da miséria, educação e saúde de qualidade, segurança e um combate árduo contra as drogas”.

Veja também

    Noticias

    Reunião de Diretoria Ampla debate temas jurídicos relevantes ao comércio

    Veja mais
    Cursos e eventosNoticias

    Feira Brasileira do Varejo (FBV) é lançada oficialmente em Porto Alegre

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades para a obra do quadrilátero central: 19/02 A 23/02

    Veja mais
    NoticiasMarketing

    Tendências mundiais que impactam o varejo local

    Veja mais