Governo publica MP e decreto para reduzir conta de luz

Redução na conta de luz entra em vigor nesta quinta-feira

A redução no custo da conta de luz entra em vigor nesta quinta-feira (24/01). Para os consumidores residenciais, o desconto será de 18%, acima dos 16,2%, inicialmente estimados. Para as indústrias, o corte será de até 32%, superando os 28% prometidos anteriormente.

A Medida Provisória 605 e o Decreto 7.891 publicadas hoje no Diário Oficial da União (DOU) oficializam os descontos.

A confirmação da redução foi anunciada pela presidente Dilma Rousseff na quarta-feira em cadeia nacional de rádio e televisão.

Com a redução, as empresas de energia terão de planejas reduções de custo. Um estudo da consultoria Economatica mostrou que as 34 empresas do setor listadas em Bolsa perderam, nos últimos quatro meses, R$ 37,23 bilhões em valor de mercado desde o anúncio do governo de redução das tarifas de energia. Entre 6 de setembro e 10 de janeiro, período no qual o levantamento foi elaborado, o valor de mercado destas companhias recuou de R$ 206,4 bilhões para R$ 169,17 bilhões, queda de 18,03%.

A Cemig foi a empresa que mais perdeu valor de mercado, somando R$ 9,854 bilhões. Na sequência estão Eletrobras (R$ 9,315 bilhões), Cesp (R$ 4,159 bilhões), CPFL Energia (R$ 2,367 bilhões), AES Tietê (R$ 2,199 bilhões), Copel (R$ 1,740 bilhão), Transmissão Paulista (R$ 1,319 bilhão) e Eletropaulo (R$ 1,230 bilhão).

A Eletrobras fará uma reunião na sexta-feira (25/01) para avaliar as propostas de redução de custos. Ainda não há previsão de medidas mais extremas, como a venda de ativos, segundo o jornal O Estado de S.Paulo.

Veja também

    Noticias

    O público 60+ consome e precisa ser melhor atendido

    Veja mais
    Noticias

    O Sindilojas Porto Alegre é finalista do Top de Mkt ADVB/RS 2024

    Veja mais
    Noticias

    Programação de atividades desta semana para as obras no Centro da capital

    Veja mais
    PesquisaNoticias

    Vendas de eletrodomésticos típicos de frio estão em alta

    Veja mais